Publicidade

Estado de Minas

Polícia do PR identificou de onde partiram tiros contra caravana de Lula

Segundo líder do PT na Câmara, Paulo Pimenta homem identificado pela polícia já teria se envolvido em conflitos com integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST)


postado em 12/04/2018 17:18 / atualizado em 12/04/2018 18:18


Brasília - O líder do PT na Câmara, deputado Paulo Pimenta (RS), afirmou nesta quinta-feira, 12, que a polícia do Paraná informou ter identificado o proprietário do local de onde teriam partido os tiros que atingiram um dos ônibus da caravana do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 27 de março.

Sem dar o nome do responsável, Pimenta disse que o homem identificado pela polícia já teria se envolvido em conflitos com integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e responde por crimes semelhantes ao praticado contra a caravana.

"A polícia do Estado do Paraná conseguiu identificar o proprietário do local de onde partiram os tiros no ônibus da caravana do presidente Lula. A polícia já identificou o proprietário", afirmou Pimenta em entrevista coletiva na Câmara.

"É uma pessoa, inclusive, que já se envolveu em conflitos dessa natureza com o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra, já responde por crimes semelhantes a esses", acrescentou o parlamentar gaúcho. Segundo ele, o PT está acompanhando a investigação e entende que os disparos devem ser tratados como "atentado".

Em 5 de abril, resultado da perícia técnica da Polícia Civil do Paraná atestou que a caravana de Lula foi atingida por dois tiros de arma de fogo calibre 32. Os disparos perfuraram a lataria de um dos três ônibus da comitiva petista na rodovia PR-473, entre as cidades de Quedas do Iguaçu e Laranjeiras do Sul.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade