Publicidade

Estado de Minas

Lideranças políticas enviam mensagem de apoio a Lula

O presidente boliviano Evo Morales, que já havia publicado outras mensagens em apoio ao ex-presidente, voltou a defender seu amigo Lula


postado em 07/04/2018 21:36 / atualizado em 07/04/2018 21:59

'Os crimes de Lula são: ter sido presidente dos trabalhadores, estar do lado dos trabalhadores e dos pobres que são vítimas dos estados coloniais. A luta continua por Lula livre', diz Evo Morales(foto: AFP PHOTO/JAVIER MAMANI)
'Os crimes de Lula são: ter sido presidente dos trabalhadores, estar do lado dos trabalhadores e dos pobres que são vítimas dos estados coloniais. A luta continua por Lula livre', diz Evo Morales (foto: AFP PHOTO/JAVIER MAMANI)

São Paulo, 07 - Depois que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado e preso pela Lava Jato, decidiu se entregar à Polícia Federal neste sábado, 7, lideranças políticas do Brasil e de outros países se manifestaram, enviando mensagens de apoio ao petista.

O presidente boliviano Evo Morales, que já havia publicado outras mensagens em apoio ao ex-presidente, voltou a defender seu amigo Lula. "Os crimes de Lula são: ter sido presidente dos trabalhadores, estar do lado dos trabalhadores e dos pobres que são vítimas dos estados coloniais. A luta continua por Lula livre".

O senador Humberto Costa utilizou uma frase dita pelo ex-presidente durante o pronunciamento no sindicato antes de ser entregar a PF. "Eu não sou mais um ser humano, eu sou uma ideia".

Manuela D'Ávila, pré-candidata a presidente pelo PCdoB publicou uma imagem de Lula escrito: "Lula Livre", seguida da mensagem "Prisão sem crime é injustiça".

O crítico cinematográfico Pablo Villaça que criticou a série da Netflix sobre a Operação Lava Jato também mostrou sua solidariedade. "Moro sonhou que a prisão de Lula seria sua própria consagração; em vez disso, levou a imagem de Lula carregado pelo povo para todo o planeta".

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade