Publicidade

Estado de Minas

Paulo Maluf é transferido para São Paulo e já cumpre prisão domiciliar

Ele teve alta do hospital no qual estava internado em Brasília hoje e embarcou por volta do meio dia em voo fretado


postado em 30/03/2018 17:29

(foto: / AFP / Sergio LIMA )
(foto: / AFP / Sergio LIMA )

O deputado federal afastado Paulo Maluf (PP-SP) chegou a São Paulo no começo da tarde desta sexta-feira, para cumprir prisão domiciliar. Ele seguiu de carro do aeroporto de Congonhas para sua casa nos Jardins, região oeste da cidade.

Ele teve alta do hospital no qual estava internado em Brasília hoje e embarcou por volta do meio dia em voo fretado para a capital paulista.

A prisão domiciliar foi concedida pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Dias Toffoli na última quarta-feira (28). O deputado estava cumprindo pena definitiva, no Presídio da Papuda, em Brasília, por ter sido condenado pelo crime de lavagem de dinheiro.

O benefício foi concedido após o deputado dar entrada na manhã da última quarta-feira (28) em um hospital de Brasília.

Na decisão, o ministro entendeu que exames protocolados pelos advogados do deputado mostram que Maluf passa por graves problemas de saúde e não pode continuar na prisão.

A defesa de Maluf tentava a concessão da prisão domiciliar desde a primeira instância da Justiça em Brasília. Antes de chegar ao STF, todos os pedidos dos advogados para que o deputado fosse solto foram negados.

Maluf foi condenado no ano passado pela Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) pelo crime de lavagem de dinheiro. Ele foi acusado pelo Ministério Público Federal (MPF) de ter recebido propina em contratos públicos com as empreiteiras Mendes Júnior e OAS quando era prefeito de São Paulo (1993-1996).

Os recursos foram desviados da construção da Avenida Água Espraiada, hoje chamada Avenida Roberto Marinho, de acordo com a denúncia. O custo total da obra foi cerca de R$ 800 milhões.

Com Agência Brasil

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade