Publicidade

Estado de Minas

Após vídeo sobre Frota, Bolsonaro diz que vai acabar com Ministério da Cultura

O presidenciável reforçou que o vídeo em que falou sobre querer o ator Alexandre Frota na pasta era brincadeira


postado em 29/03/2018 18:31 / atualizado em 29/03/2018 18:51

Frota se filiou ao PSL com as bênçãos de Bolsonaro(foto: Reprodução Twitter)
Frota se filiou ao PSL com as bênçãos de Bolsonaro (foto: Reprodução Twitter)

Depois do barulho causado pelo vídeo em que sugeriu, em tom descontraído, o nome do ator Alexandre Frota para o Ministério da Cultura, o pré-candidato a presidente, deputado Jair Bolsonaro (PSL/RJ), anunciou nesta quinta-feira (29) que pretende extinguir a pasta, caso eleito. “Não escolhi ministro da cultura, até porque, chegando lá, nem existirá esse Ministério, será uma secretaria dentro do Ministério da Educação”, afirmou em seu Twitter.

(foto: Reprodução Twitter)
(foto: Reprodução Twitter)


Bolsonaro disse que vai transformar o ministério em secretaria após ser alvo de várias críticas por causa de um vídeo publicado pelo ator Alexandre Frota, no qual diz em tom descontraído que gostaria de ver o artista, que já fez filme pornográfico, como ministro da cultura.



Embora as reportagens tenham citado que se tratava de uma brincadeira, Bolsonaro disse que a mídia agiu de má-fé alegando que ele teria definido o ministro da cultura.

 

Em maio de 2016, assim que assumiu a presidência da República no lugar da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), o presidente Michel Temer causou vários protestos da classe artística ao extinguir o Ministério da Cultura. Na ocasião, as funções realtivas ao setor cultural foram incorporadas pelo Ministério da Educação e vários intelectuais reagiram. Tanto que dias depois Temer desistiu da secretaria e recriou a pasta da Cultura.


Publicidade