Publicidade

Estado de Minas

Temer confirma viagem para Restinga da Marambaia, no Rio


postado em 06/02/2018 20:42

Brasília, 06 - Apesar das críticas, o presidente Michel Temer decidiu manter a viagem que fará para descansar com a família, na Restinga da Marambaia, no Rio de Janeiro, durante o carnaval. De acordo com auxiliares, Temer ficou "muito incomodado", com as notícias publicadas em relação ao staff necessário para que pudesse se instalar na casa oficial e chegou a pensar e desistir de ir, mas foi convencido do contrário. A casa da Restinga de Marambaia que será ocupada por Temer é administrada pela Marinha e, embora a praia seja pública, o seu acesso é restrito, por se tratar de uma área militar.

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso costumava ir para a Restinga da Marambaia, mas usava a casa que era administrada pelo Exército, em outra área. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva também já se hospedou lá, embora a sua preferência seja pela casa da Marinha em Aratu, na Bahia, para onde a ex-presidente Dilma Rousseff também ia, com muita frequência nos feriados. Esta casa da Bahia chegou a ser reformada em instalações e equipamentos, duas vezes, para atender Lula e Dilma.

O Gabinete de Segurança Institucional (GSI), responsável pela preparação das viagens, foi destacado para responder as críticas de que a viagem envolverá cerca de 60 pessoas do staff para atender a família do presidente. Em nota, o GSI avisou que a estrutura necessária é estabelecida por lei e que todos os ex-presidentes usaram as mesmas prerrogativas.

"O GSI não se manifesta sobre detalhes relacionados à Segurança Presidencial e registra que os protocolos e o efetivo a serem empregados serão mantidos e já foram utilizados, no todo ou em parte, em viagens presidenciais anteriores", disse o Gabinete Institucional, em nota. Ainda de acordo com o Planalto, "conforme o inciso VII e os ? 1º e 2º do Art 1º do Decreto Nr 9.031, de 12 Abr 17, o Gabinete de Segurança Institucional tem a competência legal de zelar pela segurança do Presidente da República Federativa do Brasil e de seus familiares", acrescentando que "o planejamento e a execução de viagens presidenciais são de responsabilidade deste Gabinete". O GSI explica ainda que "tais eventos impõem o desdobramento de meios, estruturas e pessoal que assegurem o exercício das prerrogativas do Presidente da República no Brasil ou no exterior".

Em janeiro, Temer queria passar as festas de fim de ano na Restinga, mas acabou cancelando, por contas de problemas de saúde. A previsão é de que Temer embarque na próxima sexta-feira e volte na terça-feira. A comitiva da família Temer deve ter em torno de 65 pessoas. O staff é comum para chefes de estado e o emedebista, segundo fontes do Planalto, costuma até ser menos exigente e só usa realmente o que faz parte do protocolo de segurança.

Os ex-presidentes Dilma Rousseff, Luiz Inácio Lula da Silva e Fernando Henrique Cardoso, durante seus mandatos, sempre utilizaram as unidades militares da Marinha, do Exército e da Aeronáutica para descansar, por elas terem praias reservadas e protegidas pelas Forças Armadas, com difícil acesso pela população em geral. Todos também estiveram na Restinga da Marambaia, local agora escolhido por Temer e nestas ocasiões, os três levavam cônjuges, filhos, netos e namoradas, além de amigos.

Em uma das vezes, a ex-presidente Dilma Rousseff, por exemplo, convidou seu ex-marido, Carlos Araújo e a companheira dele, de quem era muito amiga, para descansar ao lado da filha, Paula, do genro, Rafael Covolo, do neto, Gabriel. Em algumas ocasiões, a mãe e a tia que moravam com a petista também participaram das festas de fim de ano na base naval.

Dilma, assim como o ex-presidente Lula preferiam a base naval de Aratu, na Bahia, onde podiam gozar também, da companhia de Jaques Wagner, amigo de ambos, que mora em Salvador. Durante o ano de 2011, mais de R$ 600 mil foram gastos para reforma da residência militar da Bahia e compra de novos equipamentos, que incluíam TVs, home theater, e espreguiçadeiras, entre outros, para receber a petista e sua família. A mesma casa já havia passado por reformas, em 2009, quando hospedou o ex-presidente Lula. Outro lugar usado pelos ex-presidente Lula e Fernando Henrique Cardoso foi a residência da Aeronáutica, em Fernando de Noronha, que recentemente foi alvo de polêmica por ter recebido a ministra nomeada do Trabalho Cristiane Brasil.

Cuidados presidenciais

Apesar de ser uma área da Marinha, a Restinga de Marambaia não possui serviços e uma infraestrutura considerada fundamental a um chefe de estado. Na comitiva estão seguranças, médicos, enfermeiros, cerimonial, imprensa e ecônomos, que é um funcionário que administra as despesas e as necessidades dos viajantes. Além disso, a família Temer deve levar camareiras, cozinheiros e ajudantes que cuidem da casa.

A previsão é que a comitiva do presidente inclua dois escalões avançados em duas aeronaves da Força Aérea Brasileira. Com exceção dos médicos, seguranças, cozinheiro e camareira, o restante da comitiva de apoio fica hospedado em Itacuruçá, uma ilha próxima do local destinado ao chefe de estado. Os membros da aeronáutica que ficam à disposição do presidente se hospedam em Santa Cruz, perto da base aérea. A maior parte dos funcionários fica em quartos duplos. Médicos e coordenador da viagem costumam ter uma habitação privativa.

Sem revelar o valor a ser gastos durante estes dias, um auxiliar informou que uma viagem presidencial deste porte não sai por menos do que R$ 120 mil. Esse custo estimado não leva em conta as diárias com hospedagem. No protocolo de segurança há ainda a previsão de contratação de linhas de internet adicional para garantir a comunicação do presidente. Como Restinga de Marambaia tem uma estrutura restrita, o escav (escalão avançado) avalia também esses pontos.

Há ainda a previsão de deixar uma equipe à disposição do presidente para qualquer eventual necessidade. Faz parte deste efetivo: bombeiros, médicos, ambulâncias e batedores, que ficam de sobreaviso no feriado.

(Tânia Monteiro, Carla Araújo e Adriana Fernandes)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade