Publicidade

Estado de Minas

Delegado aponta 'postura desafiadora' de Cabral ao explicar algemas e corrente


postado em 24/01/2018 11:12

Rio, 24 - O delegado de Polícia Federal Igor Romário de Paula, que conduz a Lava Jato no Paraná, apontou "postura de enfrentamento mais ativa e desafiadora" do ex-governador do Rio Sérgio Cabral (MDB) ao explicar as algemas e a corrente usadas para prender as mãos e os pés do emedebista.

O delegado enviou na Segunda-feira passada, dia 22, um memorando ao superintendente da PF no Paraná, Mauricio Valeixo, e também encaminhou o documento ao juiz Sérgio Moro, que cobrou a corporação sobre o caso.

Cabral, que foi transferido do Rio para o Paraná, teve mãos e pés atados durante sua remoção para o Instituto Médico-Legal de Curitiba e, depois, para o Complexo Médico-Penal de Pinhais. As informações são do jornal

O Estado de S. Paulo.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade