Publicidade

Estado de Minas

Em vídeo, Temer faz referência a Joesley e diz que 'criminosos não sairão impunes'

A mensagem foi postada nas redes sociais pouco antes do peemedebista embarcar para viagem à Rússia e Noruega. Ele retornará da agenda internacional no sábado


postado em 19/06/2017 16:14 / atualizado em 19/06/2017 16:25

(foto: Lula Marques/Agência PT )
(foto: Lula Marques/Agência PT )

O presidente Michel Temer (PMDB) disse nesta segunda-feira, em vídeo divulgado no Twitter, que “criminosos não sairão impunes”. Na mensagem ele ainda afirma que os que deve serão responsabilizados pelos ilícitos que cometeram. O vídeo foi postado nas redes sociais pouco antes dele embarcar para viagem à Russía e a Noruega.


Na mensagem, ele não cita o empresário Joesley Batista, mas, pela teor da fala, a associação é natural. O peemedebista insinua que o roteiro de denúncias teria sido traçado como resultado ao corte de eventuais privilégios.

“Acabamos com os favores que privilegiavam apenas umas poucas empresas. Cortamos as práticas que permitiam criminosos crescer a soma dos ilícitos e do dinheiro público jorrado sem limites e com juros camaradas”, afirmou em trecho do vídeo postado.

Ainda segundo Michel Temer, a atitude de cortar o excesso de benefícios fez com que fosse montada uma estratégia de denúncias contra o governo dele. “Muita gente não gostou disso e já está claro o roteiro que criaram para justificar seus crimes. Apontam o dedos para outros tentando fugir da punição. Aviso aos criminosos que não sairão impunes. Pegarão o que devem e serão responsabilizados pelos seus ilícitos”, afirmou.

A postagem nas redes sociais vem também após publicação de entrevista com o dono do grupo JBS, pela Revista Época. Na matéria, o empresário classifica o presidente como “chefe de organização criminosa” e cita outros integrantes do governo como Moreira Franco , da Secretária da Presidência, além do ex-ministro Geddel Vieira Lima.

Ainda no fim de semana, após a repercussão das graves denúncias feitas por Joesley à revista, Temer classificou como “bandido” o empresário. Apesar disso, a nota não justificou as intensas negociações que Joesley tinha com Temer, inclusive, sendo recebido por ele em agendas no Palácio do Planalto.

Ao todo, Temer postou três vídeos curtos. Além do que faz referência a Joesley, em outros dois ele fala de assuntos como as instituições brasileiras, consideradas “fortes, fortíssimas” por ele, e também comentou sobre a viagem aos dois países. Segundo ele, a saída do país tem o objetivo de conseguir investimentos para o Brasil.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade