Publicidade

Estado de Minas

Homem defende divulgação de fotos de filha de Maria do Rosário e ataca deputada

Ele disse que a parlamentar prejudica Bolsonaro e defende minorias para desestabilizar a sociedade. Para ele, ela deve perder guarda da adolescente


postado em 23/02/2017 09:51 / atualizado em 23/02/2017 13:18

A deputada disse que fará tudo para defender a filha dos crimionosos(foto: Antonio Cruz/ABR Brasilia )
A deputada disse que fará tudo para defender a filha dos crimionosos (foto: Antonio Cruz/ABR Brasilia )

Opositor da deputada federal Maria do Rosário (RS), o internauta Allan dos Santos, divulgou vídeo defendendo a divulgação de fotos da filha adolescente da deputada federal Maria do Rosário (RS)  e fez novos ataques, desta vez à parlamentar do PT. Ele repete as acusações virtuais feitas em um site à menor, dizendo que ela sofre de anorexia e é usuária de droga. Também chama Maria do Rosário de “mequetrefe” e “vagabunda” e diz que ela é responsável pelo “problema” com o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ). O vídeo causou polêmica na internet e já foi visto por mais de 70 mil pessoas.

Ao falar do "problema" de Bolsonaro, ele se refere ao processo aberto pela petista contra o colega por crime de incitação ao estupro, por conta das declarações do parlamentar de que ela não merecia ser estuprada por ser feia.

"O que eu fiz ao divulgar isso no facebook, e também seria bom que as pessoas divulgassem isso, é para que isso chegue até a Justiça", afirma. Até o início da tarde desta quinta-feira, o vídeo tinha mais de 73,7 mil visualizações.


Em outra comparação, o hater diz que Bolsonaro corrigiu o filho quando ele estava errado, fazendo referência à fala de que ele não visitaria Eduardo Bolsonaro na papuda. "Ele estava errrado, o pai corrigiu e pronto. É isso que precisa ser valorizado. Qualquer jovem quer ter um pai decente que chega e corrige".

Ele pede ainda que as suas "denúncias" sobre a filha de Maria do Rosário sejam compartilhadas. “Isso precisa ser divulgado até que chegue autoridades tenham coragem botar dedo na ferida”, afirma. O homem também diz que Maria do Rosário defende estupradores e minorias para desestabilizar a sociedade.

Maria do Rosário aciona PF


A deputada federal Maria do Rosário já acionou a Polícia Federal para investigar ataques virtuais sofridos por sua filha adolescente, que teve fotos publicadas fora de contexto e foi chamada de anoréxica e usuária de drogas em um site e nas redes sociais.

O “bulliyng virtual” ocorreu um dia após a Câmara dos Deputados aprovar a inclusão de nova regra na Lei Maria da Penha, estabelecendo como crime a divulgação pela internet de imagens, dados, vídeos, áudios, montagens ou fotocomposições da mulher sem o seu consentimento.

Em nota em suas redes sociais, a deputada Maria do Rosário disse que sua filha está sendo vítima de criminosos e que, como mãe, não medirá esforços para protegê-la. “Já tomei as medidas cabíveis e estou fazendo todas as denúncias possíveis para que os bandidos que atacam minha família sejam identificados e severamente responsabilizados. Nenhuma família merece passar por isso”, informou.

Apoio na Rede


A deputada ganhou o apoio de políticos e outros usuários das redes, que usaram a hashtag #somostodasmariadorosário. Ela disse que ela e o marido Eliezer Pacheco estão indignados com a exposição de uma menina de 16 anos.

“Sabemos que todos os pais e mães têm preocupação com a exposição de seus filhos e filhas na Internet. Não há dúvida que este tipo de divulgação manipulada gera efeitos gravemente nocivos de dimensão imensurável às vítimas. É revoltante que minha filha seja atacada pelas minhas posições e por minha atuação em defesa da dignidade humana”, afirmou.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade