Publicidade

Estado de Minas

Veradores em Minas derrubam veto para garantir reajuste salarial

Treze dos 14 vereadores de Ribeirão das Neves derrubaram veto da prefeita para reajustar salários dos parlamentares, prefeito, vice e secretariado. Prefeito passa a ganhar R$ 20 mil , vice R$ 13,5 mil, vereador R$ 14 mil e secretariado 11,3 mil


postado em 21/10/2016 11:35 / atualizado em 21/10/2016 12:30

Fachada da Câmara Municipal de Ribeirão das Neves(foto: Reprodução/Internet)
Fachada da Câmara Municipal de Ribeirão das Neves (foto: Reprodução/Internet)

Vereadores de Ribeirão das Neves derrubaram esta semana veto da prefeita para reajustar os próprios salários, além do da prefeita, do vice e do secretariado. A derrubada do veto foi quase unânime na Câmara Municipal da cidade localizada na região metropolitana e com um dos índices de Desenvolvimento Humano (IDH) mais baixos de Minas e do país. Apenas um dos 14 vereadores foi favorável à manutenção do veto.

Com a derrubada do veto da prefeita, publicado no último dia 10, o salário do prefeito e dos vereadores passam de R$ 15.600 e R$ 10.771,14 para, respectivamente, R$ 20.280 e R$ 14 mil.

O projeto prevê, ainda, reajuste dos próximos secretários municipais, de R$ 8.700 para R$ 11.300, e para o vice-prefeito, de R$ 10.400 para R$ 13.500, em cálculo aproximado.

A íntegra do veto da prefeita, com parecer do Procurador Geral do Município, Cláudio Diniz Vasconcelos, sob justificativa de contrariedade ao interesse público e por inconstitucionalidade, está disponível no Diário Oficial do Município.

De acordo com o Art. 1º do projeto de lei da Câmara Municipal, os valores dos subsídios do prefeito, do vice-prefeito, dos secretários municipais e dos vereadores da Câmara Municipal de Ribeirão das Neves passam a vigorar a partir de 1º de janeiro de 2017.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade