Publicidade

Estado de Minas

Caiado falta a enterro da sogra para ir a julgamento de Dilma no Senado

O líder do DEM é um dos mais ferrenhos opositores da petista e protagonizou brigas com apoiadores dela


postado em 29/08/2016 09:48 / atualizado em 29/08/2016 10:10

(foto: Reprodução do facebook)
(foto: Reprodução do facebook)
Um dos mais ferrenhos opositores da presidente Dilma Rousseff (PT), o senador Ronaldo Caiado (DEM-GO) vai deixar de ir ao enterro da sogra nesta segunda-feira para ouvir o depoimento e questionar a petista no Senado.

O senador do DEM já está presente na Casa, segundo informaram em seu gabinete. De acordo com a assessoria do parlamentar, Odete Carvalho, a sogra dele, morreu às 4h30 de infarto em Salvador, onde morava. Ela tinha 88 anos e será cremada às 17h30.

Dilma discursa no Senado em defesa do mandato de presidente da República. Siga em tempo real


Caiado teria decidido permanecer em Brasília para participar do julgamento do impeachment atendendo a um apelo da família.
Por volta das 8h, o senador postou uma foto em homenagem à sogra, que chamou de “mãe.

“Gracinha, meu amor, seus irmãos Décio e Patrícia, e os netos e parentes de Dona Odete insistiram muito para que eu ficasse em Brasília hoje. Dona Odete sempre me acompanhou pela TV e estava ansiosa por um desfecho que ajudasse o País”, registrou.

O senador completou dizendo que o “sacrifício” seria pelo bem do país. “É pelo Brasil e por minha família que vou fazer esse esforço, apesar de minha cabeça estar em Salvador. Descanse em paz, minha mãe”, disse.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade