Publicidade

Estado de Minas

Candidato Rodrigo Pacheco quer monotrilho para levar consumidores à Savassi

O deputado federal se reuniu com lojistas na manhã desta sexta-feira e ouviu queixas sobre iluminação, presença de moradores de rua e falta de manutenção


postado em 26/08/2016 12:40 / atualizado em 27/08/2016 15:08

Rodrigo Pacheco se encontrou com lojistas na Savassi(foto: Jair Amaral EM/ D.A. Press)
Rodrigo Pacheco se encontrou com lojistas na Savassi (foto: Jair Amaral EM/ D.A. Press)

O candidato do PMDB à Prefeitura, deputado federal Rodrigo Pacheco (PMDB), afirmou nesta sexta-feira que vai priorizar como solução de mobilidade urbana para a área da Savassi a construção de um monotrilho. Em reunião com os representantes dos lojistas da região, o peemedebista disse que o transporte de qualidade é um dos itens que podem incrementar a frequência de moradores e turistas no local.

Segundo o candidato, BH é hoje a quarta pior capital do Brasil em mobilidade urbana, com 1,1 mil veículos de passeio usados por 1,7 mil pessoas. Pacheco disse aos lojistas que é preciso fazer as pessoas terem a cultura de usar o transporte coletivo. O peemedebista disse que o metrô tradicional “também é uma opção”, mas o monotrilho é de cinco a nove vezes mais barato.

Pacheco disse que em função do solo de BH, o quilômetro do metrô custaria R$ 1 bilhão enquanto o mesmo trecho do metrô suspenso custaria R$130 milhões. “Temos que entender o que é mais inteligente viável e inovador em termos de transporte de massa”, afirmou.

Não precisa de política

Aos vendedores, Rodrigo Pacheco disse que sua gestão será pautada pela meritocracia e prometeu acabar com os cargos comissionados e trabalhar com funcionários de carreira do serviço público na PBH. “Sou um advogado bem sucedido e não preciso de política para sobreviver, estou nisso como uma missão”.

Um dos últimos colocados, sem nem pontuar nas pesquisas, o candidato disse esperar crescer com a propaganda de TV e os eventos públicos. “Não tenho duvida que, com o trabalho realizado e o acolhimento que estamos recebendo, vamos pontuar muito bem pesquisas próximos dias”, afirmou.

Lojistas querem segurança

Na conversa, os lojistas apresentaram uma lista de reivindicações de problemas a serem resolvidos pelo próximo prefeito. Eles entregarão formalmente o documento a Pacheco e aos outros candidatos.

Os donos de loja reclamaram dos moradores em situação de rua e menores infratores na Savassi, da falta de fiscalização e cadastro de flanelinhas e principalmente da segurança. Eles querem mais câmeras do olho vivo e mais guardas municipais no local.

Outro pleito foi pela melhoria da iluminação. Os lojistas cobram ainda alguma medida em relação aos hippies e vendedores ambulantes. Outros pedidos foram soluções para o lixo, estacionamentos e manutenção da área revitalizada da Savassi.


Publicidade