Publicidade

Estado de Minas

Para oposição no Senado, vitória da chapa 2 é primeiro passo para impeachment


postado em 08/12/2015 20:06

Após deputados elegerem chapa organizada pela oposição e dissidentes do PMDB para a comissão especial de impeachment, líderes no Senado avaliam que a votação é a primeira derrota do governo no processo de afastamento da presidente Dilma Rousseff.

"É uma vitória daqueles que querem avançar na questão do afastamento da presidente da República. Agora, a maioria dos membros da comissão será pró-impeachment", afirmou o presidente do PSDB, Aécio Neves (PSDB-MG).

A chapa foi eleita por 272 votos a 199, garantindo 39 dos 65 nomes que integrarão a comissão especial. "O melhor momento dela (Dilma) seria hoje. Se ela não conseguiu colocar nem uma frente na comissão, de agora para frente, o cenário é mil vezes pior", afirmou o líder do DEM, Ronaldo Caiado (GO).

Na avaliação dos líderes, a atual composição da comissão tende a um parecer favorável ao impeachment.

Para o líder do governo, José Pimentel (PT-CE), a questão ainda diz respeito apenas à Câmara dos Deputados. "Os líderes da Câmara estão administrando essa questão, ainda não chegou no Senado", afirmou. Mesmo questionado quanto a sua opinião como líder no Congresso, ele foi taxativo. "Também não chegou ao Congresso."

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade