Publicidade

Estado de Minas

Gravações confirmam que Delcídio Amaral traçou rota de fuga e ofereceu mesada a Cerveró

Conteúdo das conversas, entre o senador e o filho do ex-diretor da Petrobras, Bernardo Cerveró, está no pedido de prisão feito pela PGR ao Supremo Tribunal Federal


postado em 25/11/2015 13:41 / atualizado em 25/11/2015 16:46


Conversas gravadas pelo filho do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró, Bernardo Cerveró, mostram a intenção do senador Delcídio Amaral (PT-MS) de colaborar com a fuga do executivo e intervir em favor de Cerveró junto ao Judiciário. No pedido de prisão do senador, a Procuradoria-Geral da República (PGR) traz diversos trechos desses diálogos. O conteúdo dessas conversas, que falam ainda em mesada de R$ 50 mil à família de Cerveró, levaram o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki a autorizar a prisão preventiva do parlamentar.

São duas as gravações feitas por Bernardo Cerveró. A primeira, feita no fim de setembro, no Rio de Janeiro, quando se reuniu com os advogados Edson Ribeiro e Felipe Caldeira, reforça a intenção de auxiliar a família. A última das gravações, entretanto, é a mais reveladora. A conversa ocorreu entre Delcídio Amaral, Bernardo Cerveró, Diogo Ferreira e Edson Ribeiro. Nesse encontro, o primeiro assunto foram as possibilidades de que Nestor Cerveró viesse a ser posto em liberdade por meio de habeas corpus.

O senador afirmou que se empenharia em interceder junto ao Poder Judiciário para conseguir a liberdade de Nestor Cerveró. Logo em seguida, eles trataram sobre a possibilidade de fuga de Cerveró do Brasil, já que ele tem nacionalidade espanhola, mesmo com o uso da tornozeleira eletrônica. O senador afirma que a fuga pelo Paraguai ser a melhor rota. O parlamentar também relatou tratativas com André Esteves, controlador do Banco BTG Pactual, para que ofereça auxílio financeiro para a família de Nestor Cerveró, em troca de ver seu nome preservado no processo.

 

CONFIRA O TRECHO SOBRE A FUGA


DELCÍDIO: Hoje eu falo, porque acho que o foco é o seguinte, tirar; agora a hora que ele sair tem que ir embora mesmo.
BERNARDO: É, eu já até pensei, a gente tava pensando em ir pela Venezuela, mas acho que... deve se sair, sai com tornozeleira, tem que tirar a tornozeleira e entrar, acho que o melhor jeito seria um barco... É, mais porque aí chega na Espanha, pelo menos você não passa por imigração na Espanha. De barco, de barco você deve ter como chegar...
EDSON: Cara é muito longe.
DELCÍDIO: Pois é, mas a ideia é sair de onde de lá?
BERNARDO: Não, da Venezuela, ou da...

EDSON: É muito longe.
DELCÍDIO: Não, não.....
BERNARDO: Não, mas o pessoal faz cara, eu tenho um amigo que trouxe um veleiro agora de...
EDSON: Não, tudo bem, (vai matar o teu velho).
BERNARDO: É … mas não sei, acho que...
EDSON: [risos] … Pô, ficar preso (...)
BERNARDO: Pegar um veleiro bom...
DELCÍDIO: Não mas a saída pra ele melhor, é a saída pelo Paraguai...
BERNARDO: Mercosul... EDSON: Mercosul, porque o pessoal tem convenções no Mercosul, a informação é muito rápida.
DELCÍDIO: É?

EDSON: É

EDSON: E ao inverso… seria melhor, porque ele tá no Paraná, atravessa o Paraguai...

DELCÍDIO: A fronteira seca...

EDSON: (…) Entendeu, e vai embora, eu já levei muita gente por ali, mas tem convênio, quando você sai com o passaporte, mesmo... DELCÍDIO: Eles trocam...

EDSON: (…) Rápido, Venezuela não tá no Mercosul, então a informação é mais demorada, um pouco mais 15 PGR Pedido de prisão e outras medidas cautelares demorada, então quanto mais você dificultar, melhor.

DELCÍDIO: Mas ele tando com tornozeleira como é que ele deslocaria?

BERNARDO: Não, aí tem que tirar a tornozeleira, vai apitar e já tira na hora que tiver, ou a gente conseguir alguém que... EDSON: Isto a gente vai ter que examinar.

BERNARDO: É...

EDSON: Por que a minha expectativa é que o Moro faça uma nova preventiva, se bem que não existe motivo nenhum DIOGO: É isto que eu tô pensando.

BERNARDO: Mas isto não impediu ele no passado...

EDSON: O ideal seria, ele sai, deixa (com a lei), tranquilo, se o Moro vier com uma nova preventiva, sem motivo nenhum, a gente faz até uma reclamação no Supremo, entendeu...

DELCÍDIO: Eu acho que a gente...

EDSON: Tecnicamente o ideal é não fugir agora.

DELCÍDIO: Edson, a gente tem que fazer o possível pro Nestor ter tranquilidade aqui.

EDSON: É.

DELCÍDIO: Até por questões de caráter familiar...

BERNARDO: É, a gente já evitou dele...

EDSON: se o Supremo solta, não vai ter nenhum elemento, o grande problema é que os processos estão correndo rápido, né [sopreposição de falas]...

DELCÍDIO: Você acha que eles estão tentando encaminhar pra terminar isto ou não?

EDSON: Sim.

DELCÍDIO: A idéia, impressão de vocês é esta?

EDSON: Tá correndo, então já vai julgar segunda instância agora do Nestor, as sondas, aí eu tenho recurso especial extraordinário que não tem efeito suspensivo, então meu medo qual é? Que o tribunal julgue e determine a prisão, entendeu, e aí eu vou ter que entrar com outro HC pra enviar (...), embora eu tenha...

DELCÍDIO: Que tribunal que julga?

EDSON: TRF 4, Porto Alegre, esse é meu medo, entendeu...

DELCÍDIO: TRF 4 (...)

EDSON: E aí se determinar a prisão meu amigo, vai dividir (…), eu vou ter que entrar com outro HC, e aí tem recurso especial e extraordinário me dá o efeito suspensivo, mas enquanto isto corre outro tormento pro teu pai, então eu vou analisar muito bem esta questão, esses dias agora, a gente vê horário, tudo certinho, o que que dá pra fazer, até um avião particular, embora pra lá, talvez seja o ideal, entendeu...

BERNARDO: É...

EDSON: Não sei o custo disso, vou apurar tudo isso eu tenho amigos que tem empresa de taxi aéreo, de 16 PGR Pedido de prisão e outras medidas cautelares aviação, entendeu, ver com eles qual o custo disto, a gente bota no avião e vai embora.

DIOGO: Mas estes de pequeno porte eles cruzam?

EDSON: vai até... Hã...

DIOGO: Estes de pequeno porte eles cruzam?

BERNARDO: Deve parar na Madeira, alguma coisa assim EDSON: Depende, se você pegar um...

DELCÍDIO: Não, depende do avião.

EDSON: Citation

DELCÍDIO: Não, não Citation tem que parar no meio..., tem que pegar um Falcon 50, alguma coisa assim...

DIOGO: Mas pára na Venezuela...

DELCÍDIO: Aí vai direto, vai embora...

EDSON: Se for direto ótimo.

DELCÍDIO: Desce na Espanha

DIOGO: Sai daqui já desce lá

DELCÍDIO: Falcon 50, o cara sai daqui e vai direto até lá...

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade