Publicidade

Estado de Minas

Dois carros apreendidos na Casa da Dinda estão em nome de empresa de Collor


postado em 15/07/2015 21:01

Brasília, 15 - Dois dos carros de luxo apreendidos pela Polícia Federal na Casa da Dinda estão em nome de uma empresa do senador Fernando Collor (PTB-AL). A Ferrari 458 Itália e o Lamborgini Aventador LP-700-4 Roadster, avaliados em R$ 4,3 milhões, foram financiadas no Banco Bradesco pela Água Branca Participações, segundo registros do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) obtidos pela reportagem.

A empresa, com capital social de R$ 1,3 milhão, tem sede numa casa do Bairro Jardim Europa, área nobre de São Paulo. O senador e a mulher, Caroline Serejo Medeiros, constam como os únicos sócios.

A água Branca foi declarada por Collor ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em sua última campanha. Os carros não figuram na lista de bens enviada pelo ex-presidente à Justiça. Por lei, isso não é necessário: deve-se declarar o patrimônio do candidato "pessoa física", o que não é o caso dos carrões.

A estratégia de colocar patrimônio de uso pessoal em nome de empresas é usada por muitos políticos para não dar transparência à sua real condição financeira. O gabinete de Collor não respondeu a pedidos de informação feitos hoje.


Publicidade