Publicidade

Estado de Minas

Aécio Neves divulga nota nas redes sociais em defesa de Anastasia

Em nota divulgada na manhã deste sábado, senador tucano anuncia que PSDB apelará aos conselhos de Ética da Câmara e do Senado


postado em 07/03/2015 09:29 / atualizado em 07/03/2015 10:07

O presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves (MG), reproduziu neste sábado, no Facebook, nota em defesa do correligionário e ex-governador de Minas Antonio Anastasia. O tucano é o único parlamentar de oposição incluído na lista de Janot – a partir de agora, ele será alvo de investigação no Supremo com outros 11 senadores e 22 deputados, a maioria do PP, do PMDB, do PT e do PTB.

(foto: Reprodução/Facebook)
(foto: Reprodução/Facebook)

O próprio Anastasia disse, por meio de assessoria, que só comentará o assunto quando seu advogado tiver acesso às acusações, que até então estavam sobre sigilo. Além de Anastasia, há outro mineiro na lista: o deputado federal Luiz Fenando Faria (PP).


“O PSDB recebe a divulgação da chamada ‘lista do Janot’ pelo Supremo Tribunal Federal com a serenidade e a responsabilidade de um partido que sempre se dedicou à coisa pública com zelo e correção. Torna-se agora imprescindível a análise dos fatos que ensejaram os procedimentos instaurados (...)”, diz um trecho de nota dos tucanos. No texto, o partido anuncia que apelará aos conselhos de Ética da Câmara e do Senado, “considerando os elementos já contidos nos inquéritos e a individualização das condutas para definir os procedimentos a serem tomados a partir de agora”. Anteriormente, o Psol e o PPS já haviam lançado nota em que se comprometiam a abrir investigações no Congresso contra os parlamentares citados.

“No que se refere ao senador Antonio Anastasia, cuja história e trabalho só geraram benefícios ao Brasil, com exemplos de uma gestão eficiente e responsável, não obstante a surpresa com sua inclusão na relação, temos a mais absoluta certeza de que tudo será plenamente esclarecido. Por conhecermos o seu proceder irretocável, em tantos anos de vida pública, temos a convicção de que a sua inocência será evidenciada”, continua a nota. "Neste momento, a melhor forma de nos dedicarmos à sua defesa é termos nossas atenções voltadas à análise dos fatos para que possamos dar, o quanto antes, as respostas que o país espera, com ansiedade, sobre a lisura de suas ações."

 

Além de Aécio, assinam o texto os líderes do partido na Câmara, Carlos Sampaio (SP); e no Senado, Cássio Cunha Lima (PB).


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade