Publicidade

Estado de Minas

Confederação Israelita Brasileira divulga nota de repúdio à declaração de Lula sobre nazismo

Em campanha no nordeste, ex-presidente disse que Aécio Neves e seu partido são responsáveis por injustiças e agressões, como as impostas por Adolf Hitler


postado em 23/10/2014 11:44 / atualizado em 23/10/2014 12:49

A Confederação Israelita Brasileira (Conib) divulgou nota repudiando a postura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que comparou o PSDB e o candidato do partido à Presidência da República, Aécio Neves, aos nazistas. A declaração de Lula foi feita durante caminhada no Recife, na última segunda-feira, ao lado da presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT).

“A Conib, com trajetória de inquebrantável compromisso com a democracia e o debate intenso de ideias, rejeita a banalização de um episódio trágico para a Humanidade, como o nazismo, responsável pelo Holocausto, com a morte de 6 milhões de judeus, e o assassinato de dezenas de milhões de outros inocentes, como ciganos, negros, homossexuais, comunistas, entre outros”, diz trecho da nota.

O presidente da Federação Israelita de Minas Gerais, Salvador Ohana, afirmou que a entidade endossa a nota da Conib. “Não foi uma colocação feliz do Lula. Uma disputa política ser comparada a uma atrocidade feita na segunda guerra mundial pelos nazistas”, disse. Ohana, no entanto, alertou que a manifestação das entidades de repúdio à declaração de Lula não pode ser confundida com apoio a uma das candidaturas. Ele destacou que a federação em Minas, a exemplo da Conib, é apartidária. “A comunidade em Minas Gerais tem simpatizantes para os dois candidatos”, afirmou.

Lula fez a comparação quando questionava o passado de Aécio, enquanto Dilma combatia a ditadura militar. "Onde estava o candidato, quando esta moça, aos 20 anos, estava colocando a vida em risco na luta pela liberdade deste país? Estava aprendendo a ser grosseiro, a ser mal-educado? (...) Se o Nordeste ouviu, se o Nordeste leu o preconceito contra nós, as injustiças.... parece que estão agredindo a gente como os nazistas agrediam no tempo da Segunda Guerra", afirmou Lula.

Leia íntegra da nota do Conib


“A Confederação Israelita do Brasil, representante da comunidade judaica brasileira e entidade apartidária, vem a público repudiar as declarações do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, comparando ações do candidato presidencial Aécio Neves e seu partido, o PSDB, a “agressões nazistas”.

A Conib, com trajetória de inquebrantável compromisso com a democracia e o debate intenso de ideias, rejeita a banalização de um episódio trágico para a Humanidade, como o nazismo, responsável pelo Holocausto, com a morte de 6 milhões de judeus, e o assassinato de dezenas de milhões de outros inocentes, como ciganos, negros, homossexuais, comunistas, entre outros.

Entendemos o calor da campanha eleitoral e a intensidade da disputa, mas conclamamos à manutenção de padrões que sirvam à causa da democracia, e não ao aprofundamento de divisões em nossa sociedade. Defendemos enfaticamente o direito à crítica, inata ao processo democrático, mas temos a convicção de que comparar adversários de um embate eminentemente político e ideológico a nazistas distorce a História e corrói nossa democracia.

Desejamos ainda reiterar que não nos manifestamos em nome desta ou daquela candidatura ou partido político. A Conib é apartidária, porque representa a comunidade judaica brasileira, onde há militantes e simpatizantes das mais diversas correntes políticas. Manifestamo-nos, sim, em respeito à memória das vítimas do nazismo.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade