Publicidade

Estado de Minas

Lula diz que Dilma é a única capaz de 'governar crise'


postado em 30/09/2014 19:49 / atualizado em 30/09/2014 20:24

Em sua quarta atividade de campanha no dia, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva percorreu nesta terça-feira, 30, o centro da cidade de Osasco (SP) para pedir votos para a presidente e candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT) e para o candidato a governo Alexandre Padilha (PT). Assim como Dilma disse hoje em comício em Santos (SP), Lula afirmou que não é possível arriscar as conquistas que o País teve nos governos petistas. "Domingo que vem é um dia muito importante para esse país. Não pode brincar de votar", disse Lula. O ex-presidente afirmou ainda que conheceu "muito bem" todos os candidatos e voltou a explicar porque escolheu Dilma para sucedê-lo. "Conheço há muito tempo o companheiro Aécio, a companheira Marina e a Dilma", disse. "Só tem uma pessoa que está qualificada para governar esse País na crise econômica sem precedente que existe", completou.

Lula afirmou ainda que a eleição de Dilma vai continuar a garantir a evolução do Brasil. "Não se trata da Dilma querer ser, se trata de nós queremos que esse País não sofra retrocesso, desemprego, inflação e arrocho salarial", disse. O ex-presidente, que já tem duas caminhadas agendadas para amanhã na periferia de São Paulo, disse que "não é hora de descansar".

Ao atacar novamente "a elite brasileira", o ex-presidente afirmou que antes de sua chegada ao Planalto, cidades como Osasco eram esquecidas. Segundo ele, nunca antes de o PT chegar ao poder a cidade recebeu tantos recursos e disse que "não era um favor" e sim a "obrigação devolver para Osasco parte daquilo que Osasco contribuiu".

Sem a presença de Padilha, que se prepara para o debate da TV Globo nesta noite, Lula voltou a dizer que "não entende" como o povo vai votar no governador Geraldo Alckmin (PSDB). "Se a coisa está tão ruim (quanto eu ouço dizer) por que não votar no Padilha? Por que não votar numa pessoa jovem, com dinamismo e que foi um dos melhores ministros da saúde?", disse.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade