Publicidade

Estado de Minas

Campanha de Marina diz que PT mente sobre CPMF


postado em 29/09/2014 20:37 / atualizado em 29/09/2014 21:02

A campanha do PSB à Presidência da República divulgou nesta segunda-feira, 29, nota contestando a campanha petista sobre o posicionamento da então senadora Marina Silva na votação da criação e prorrogação da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF). A campanha de Marina diz que o PT "distorce" e "mente" sobre a questão e que a reação da adversária Dilma Rousseff é "manobra de desesperados".

Sob o título "A verdade de Marina", a campanha diz que a ex-senadora "sempre lutou pela saúde e contra a pobreza" e alega que o PT, ex-partido de Marina, "pinçou" momentos da votação para dizer que a presidenciável votou contra a CPMF.

"O caso da CPMF é mais um ato da incansável campanha de fofocas e mentiras do PT, que distorce a história para tentar tirar proveito eleitoral. É mais uma peça do marketing selvagem daqueles que, apavorados diante da possibilidade de se verem destituídos de poder ter um pedaço do Estado para chamar de seu, atacam, mentindo. Extraem uma parte da verdade, distorcem e querem convencer a opinião pública do contrário da realidade", declara a campanha.

Segundo a nota, Marina - que foi eleita duas vezes ao Senado pelo PT do Acre - votou contra todas as propostas que ofereciam a possibilidade de distorção da finalidade social da CPMF.

Registros do histórico de votações no Senado Federal mostram que a ex-senadora Marina Silva votou em plenário contra a criação da CPMF e a prorrogação do imposto em 1999. Em 2002, a então petista não registrou presença na votação. O PT, no entanto, votou favoravelmente à regulamentação da CPMF em 1996. O projeto de lei passou pelo Senado em votação simbólica, portanto não houve registro nominal.

Na nota, a campanha ressalta que a então senadora petista votou de acordo com a posição de sua bancada na ocasião. "O PT desconstrói, assim, sua própria história com o único objetivo de, hoje, prejudicar a candidatura de Marina. Quem mente? Nos anais do Senado, há a transcrição da fala do senador José Eduardo Dutra (PT-SE) no dia da aprovação da CPMF, na qual afirma: 'De modo geral, votamos favoravelmente ao projeto'", diz a nota.

Fundo

Marina diz que em 1999 liderou a instalação de uma Comissão Mista do Congresso Nacional para analisar a criação do Fundo de Combate à Pobreza proposto pelo senador Antonio Carlos Magalhães, na época parlamentar do PFL, apesar da oposição do PT.

"Nas discussões na Comissão Mista que analisou o projeto, Marina, ao lado do senador Eduardo Suplicy (PT-SP), foi uma defensora do uso da CMPF para a formação do Fundo. A liderança do PT na comissão era contrária à medida e só mudou de posição quando o relator da Comissão, deputado Roberto Brant (PFL-MG), incorporou sugestões articuladas pela senadora", acrescenta.

A campanha explica que as emendas aprovadas na Comissão foram retiradas na votação em plenário e, por isso, a ex-senadora se opôs ao projeto. "Esse movimento é que vem sendo exposto de forma distorcida na propaganda política do PT. Com dados parciais retirados do contexto inventa-se e repete-se uma mentira. Manobra de quem perdeu a cabeça e as medidas. Manobra de desesperados", afirma a nota.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade