Publicidade

Estado de Minas

Em BH, Marina Silva culpa governo do PT por suspeitas de irregularidades na Petrobras

A ex-senadora disse que o ex-presidente Lula e a presidente Dilma mantiveram o ex-diretor de Abastecimento e Refino Paulo Roberto Costa na estatal nos últimos 12 anos


postado em 09/09/2014 18:45 / atualizado em 09/09/2014 19:44

Marina Silva se reuniu no final da tarde com candidatos da coligação em Minas Gerais (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press )
Marina Silva se reuniu no final da tarde com candidatos da coligação em Minas Gerais (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press )

A candidata do PSB à Presidência, Marina Silva, culpou o governo do PT pelos problemas de corrupção envolvendo o ex-diretor de Abastecimento e Refino Paulo Roberto Costa. A ex-senadora disse que Costa está na Petrobras há 12 anos, tempo das duas administrações do ex-presidente Lula e o atual governo de Dilma Rousseff. Marina comentou o assunto em seu último compromisso da agenda em Minas Gerais nesta terça-feira, quando se reuniu com candidatos do PSB no estado.

Confira o Game das Eleições


Marina Silva defendeu apuração rigorosa para apontar quem são os eventuais envolvidos no esquema. “Que a Policia Federal faça seu trabalho com autonomia e quem é culpo que seja punido. Se houver inocentes que seja inocentados. Não vejo em que a verdade pode prejudicar quem quer que seja”, disse.

A ex-senadora aproveitou a oportunidade para criticar sua principal adversária. Segundo ela, Dilma está tentando fugir de sua responsabilidade sobre o caso. “Dilma está lançando uma cortina de fumaça para fugir de suas responsabilidades. Algo de muito perverso foi feito em prejuízo dos brasileiros”, disse.

Mais cedo, Marina participou de atos de campanha na Praça da Estação, no Centro de Belo Horizonte, e em Betim, na Região Metropolitana.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade