Publicidade

Estado de Minas

Marina condena Dilma por apoio de Sarney, Collor e Maluf


postado em 04/09/2014 18:31 / atualizado em 04/09/2014 19:15

A candidata do PSB à Presidência, Marina Silva, afirmou nesta quinta-feira, que se a presidente Dilma Rousseff (PT) for reeleita, achará que isso ocorreu pela ação dos partidos e das lideranças políticas que têm como aliados nomes como Fernando Collor (PTB), José Sarney (PMDB) e Paulo Maluf (PP).

"A mesma coisa é o PSDB com suas estruturas", disse em entrevista durante visita à Expointer, na região metropolitana de Porto Alegre. "Nós, se ganharmos, vamos creditar essa vitória ao cidadão brasileiro que teve uma nova postura, que sabe que as conquistas do PSDB devem ser mantidas, assim como as do PT, mas que é preciso corrigir os erros e encarar os novos desafios", revelou.

Segundo Marina, a sociedade brasileira não quer mais polarização e amadureceu muito mais do que seus representantes políticos. "A renovação da política está sendo feita pelos brasileiros."

Sobre as pesquisas de intenção de votos divulgadas ontem, que apontam empate técnico de Marina com Dilma no primeiro turno e vitória da candidata do PSB em um eventual segundo turno, ela disse que os números refletem o momento do olhar do eleitor. "Ainda temos muito chão pela frente. A nossa determinação é continuar debatendo o Brasil", falou.

Marina cumpre agenda hoje no Rio Grande do Sul. Na visita à Expointer, feira internacional de animais e máquinas agrícolas, aproveitou para se reunir com lideranças do agronegócio regional. À noite ela tem ato de campanha na cidade de Caxias do Sul, na serra gaúcha.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade