Publicidade

Estado de Minas

Aécio diz que Anastasia deixará o governo e nome para disputa em MG sai até o carnaval

O tucano conversou com jornalistas após almoçar com o governador


postado em 09/01/2014 18:21 / atualizado em 09/01/2014 20:08

Segundo Aécio Neves, o governador Antônio Anastasia deve deixar o cargo no final de março(foto: Edesio Ferreira/EM/D.A Press)
Segundo Aécio Neves, o governador Antônio Anastasia deve deixar o cargo no final de março (foto: Edesio Ferreira/EM/D.A Press)

O senador Aécio Neves (PSDB) afirmou, nesta quinta-feira, que o nome para a disputa do Governo de Minas será definido antes de março e o cabeça de chapa deve ser do próprio partido. “Vamos ter a definição em relação a candidatura ao governo e a aliança em Minas até o carnaval”, disse. Ainda segundo o presidente nacional do PSDB, o governador Antônio Anastasia vai deixar o cargo para disputar o senado e o vice-governador, Alberto Pinto Coelho (PP), deve assumir o governo. Aécio almoçou com Anastasia, após os dois visitarem as obras da da MG-424 e LMG 800 que dão acesso ao Aeroporto Internacional Presidente Tancredo Neves, em Confins.

Aécio ainda comentou a polêmica entre PT e o PSB, após a divulgação de um texto que chamou o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, de “playboy mimado” e “tolo” em uma rede social. Segundo o tucano, ao contrário do Partido dos Trabalhadores, o PSDB “sempre incentivou outras candidaturas”.

Sobre uma possível aliança do PSB em Minas, o senador mineiro afirmou que torce para que o partido esteja entre as legendas aliadas. “A aliança que temos em Minas com o PSB é natural. Ele está conosco desde minha primeira eleição [para governador]. Tivemos parcerias extraordinárias como a que levou a eleição do prefeito Lacerda, na capital. No que depender da minha vontade, em Minas, o PSB deverá continuar conosco. Mas é uma decisão do PSB que já tem uma candidatura presidencial colocada”, declarou.

Apesar da afirmação do senador Aécio Neves (PSDB), a disputa interno no partido não deverá ser fácil. Pelo menos três tucanos já colocaram seus nomes à disposição. Estão cotados o ex-ministro das Comunicações Pimenta da Veiga; o presidente do PSDB estadual; deputado federal Marcus Pestana; e o secretário de Ciência e Tecnologia, Nárcio Rodrigues.


Publicidade