Publicidade

Estado de Minas

Renan evita polêmica com Barbosa


postado em 22/05/2013 06:00 / atualizado em 22/05/2013 07:50

O presidente do Senado Federal, Renan Calheiros (PMDB-AL), rebateu, na manhã dessa terça-feira, as declarações do presidente do Supremo Tribuna Federal (STF), Joaquim Barbosa, proferidas no dia anterior contra o Congresso Nacional. O senador afirmou que a fala de Barbosa, que classificou o Legislativo de ineficiente, não fortalece as instituições. Para Renan, Barbosa não se comportou como presidente do STF. “Acho que, com certeza, não falou ali o chefe do poder. É provável que tenha falado o professor. Fica muito difícil, nessas horas, saber se é o chefe do poder ou o professor. De toda forma, essa declaração não colabora com o fortalecimento das instituições”, afirmou.

O peemedebista, no entanto, preferiu não se prolongar no tema para evitar acentuar ainda mais a crise entre o Legislativo e o Judiciário. À tarde, em plenário, o presidente da Casa não voltou ao assunto. No mesmo dia do ataque de Barbosa ao Congresso, entretanto, vários parlamentares reagiram.

As declarações polêmicas ocorreram durante palestra para alunos do Instituto de Educação Superior de Brasília (Iesb). O presidente do STF é professor de direito da instituição. Na ocasião, Barbosa afirmou que o Congresso é ineficiente por ser dominado pelo Poder Executivo e atacou as representações partidárias. “Nós temos partidos de mentirinha. Não nos identificamos com os partidos que nos representam no Congresso, a não ser em casos excepcionais. Eu diria que o grosso dos brasileiros não vê consistência ideológica e programática em nenhum dos partidos. Querem o poder pelo poder”, criticou.

"Acadêmico e professor" Logo em seguida, após o mal-estar causado pelas declarações, a assessoria de imprensa do STF divulgou nota oficial na tentativa de amenizar a situação. Informou que Joaquim Barbosa estava falando na condição de “acadêmico e professor”, sem “intenção de criticar ou emitir juízo de valor a respeito da atuação do Legislativo e de seus atuais integrantes”. (Colaborou Juliana Colares)


Publicidade