Publicidade

Estado de Minas

Lafayette Andrada deixa Secretaria de Defesa Social


postado em 15/03/2012 12:50 / atualizado em 15/03/2012 15:10

Lafayette Andrada (PSDB) deverá assumir liderança do governo na ALMG (foto: Euler Junior/EM 16/02/2012 )
Lafayette Andrada (PSDB) deverá assumir liderança do governo na ALMG (foto: Euler Junior/EM 16/02/2012 )
O governo de Minas confirmou nesta quinta-feira a saída do então secretário de Defesa Social (Seds), Lafayette Andrada, como mais uma peça das reformas do governador Antonio Anastasia (PSDB). Até o momento, o nome mais cotado para assumir a Seds é o procurador de Justiça Rômulo de Carvalho Ferraz, mas ainda não há a confirmação oficial. Fontes do em.com.br garantem que o pedido de autorização da posse de Rômulo Ferraz já foi encaminhado ao Conselho do Ministério Público Estadual (MP), conforme orientação do Conselho Nacional do MP, e deverá ser votado até o final desta tarde. Caso aprovado, a posse poderá ser na próxima segunda-feira.

Pela rede social Twitter, nesta manhã de quinta-feira Andrada comentou que vai assumir a liderança do governo na Assembleia Legislativa, já que o deputado estadal Luiz Humberto Carneiro (PSDB) concorrerá à Prefeitura de Uberlândia, no Triângulo Mineiro. "Estou muito entusiasmado com o desafio", afirmou Andrada no microblog.

O procurador de Justiça Rômulo de Carvalho Ferraz vai assumir a secretaria(foto: AMMP - Divulgação)
O procurador de Justiça Rômulo de Carvalho Ferraz vai assumir a secretaria (foto: AMMP - Divulgação)
Nos bastidores, a mudança foi tida como certa desde janeiro deste ano, quando houve a troca do comando da polícia Militar do estado, que foi passada das mãos do coronel Renato Vieira de Souza ao coronel Sant’Ana. Porém, Andrada negou que Anastasia teria lhe dado sinais da possível troca de posto. As suspeitas apareceram após a crise entre as Polícias Militar e Civi, depois de episódios de atritos entre as duas corporações.

Lafayette Andrada esteve no olho do furacão após a denúncia que que houve maquiagem nos boletins de ocorrência em Minas e a manipulação de dados sobre crimes violentos no estado nos últimos cinco anos, segundo notícia do Jornal Hoje em Dia e do deputado estadual Durval Ângelo (PT). Segundo as estatísticas da Seds, mostradas após desmentirem uma possível orientação do governo de mascarar informações, a taxa de homicídios, tentativas de homicídios, estupros, roubos e roubos a mão armada aumentou 10,80% em 2011, em comparação a 2010. No entanto, no final do ano passado, o site da secretaria informou que, em 2010, foram registrados 47 assassinatos em Vespasiano, contra 82 em 2011 - o que representa um crescimento de 74% - e em Sabará houve registro de 45 homicídios em 2010, contra 73 em 2011, em aumento de 62%.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade