Publicidade

Estado de Minas

Manifestações irritam deputados na votação do mínimo


postado em 16/02/2011 16:40

As vaias e os protestos dos centenas de sindicalistas que ocupam as galerias da Câmara dos Deputados na sessão de votação do salário mínimo, na tarde desta quarta-feira, provocam irritação dos deputados. Com bandeiras da Força Sindical, da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) e da Central Geral dos Trabalhadores do Brasil (CGTB), os sindicalistas vaiam os parlamentares que defendem a proposta do governo, de R$ 545, e aplaudem quem pede um valor maior para o salário mínimo.

Por volta das 16h, a irritação chegou aos microfones. "É preciso tomar alguma providência, isso aqui não é a casa da mãe Joana", reclamou um parlamentar.

O líder do PPS, Rubens Bueno (PR), saiu em defesa dos sindicalistas. Ele pediu que a frase fosse retirada dos autos e defendeu o direito de manifestação de quem acompanha a sessão. Enquanto isso, nas galerias, os sindicalistas puxaram um coro defendendo a "democracia".


Publicidade