Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas

O tempo dos restaurantes 4.0

Os estabelecimentos alimentícios do futuro são aqueles que entendem a necessidade de adaptação


16/09/2020 04:00 - atualizado 15/09/2020 20:38

Geison Correa
CEO e cofundador da GrandChef, uma foodtech especializada na gestão completa de restaurantes, bares e similares, responsável pelo desenvolvimento de softwares homônimos em versões desktop e em nuvem 

A necessidade do distanciamento social trazida pela pandemia de COVID-19 acelerou uma tendência que vinha se desenhando há anos em diferentes setores: a transformação digital, que vem utilizando soluções tecnológicas para facilitar a vida de empreendedores, administradores e do próprio consumidor. E no ramo alimentício não poderia ser diferente!

Infelizmente, os restaurantes foram os últimos da cadeia do foodservice a inserir a ferramentas tecnológicas no dia a dia na gestão e administração internas e, por isso, acabou sofrendo um impacto um pouco maior do que os demais. Mas o cenário mudou: a nova geração que está comandando esse segmento é de pessoas com menos de 40 anos que já querem inserir QR Code de mesa, pagamento digital, entre outras possibilidades.

Isso tudo com um objetivo: trazer uma melhor experiência para o cliente. A tecnologia pode ser uma grande aliada na melhora da velocidade e qualidade dos pedidos no salão, quanto nos serviços de entrega, desde o autoatendimento, formas de pagamentos digitais, até na comunicação com o seu público por meio das redes sociais. Logo, os donos de restaurantes estão vendo a importância de oferecer essas praticidades para os seus consumidores, para não "ficar para trás".

Nesse sentido, vale entender que os estabelecimentos alimentícios do futuro são aqueles que entendem a necessidade de adaptação e implementam essas novidades no dia a dia, derrubando barreiras físicas, seja figurando, por exemplo, em marketplaces – que respondem por 61% dos pedidos do foodservice, segundo a Food Consulting em parceria do Sebrae –, ou incluindo tecnologias para tornar o atendimento omnichannel .

Para auxiliar nessa questão, estão surgindo diversas startups que vêm redesenhando suas soluções para atender à demanda. Mas não basta ter uma infinidade de ofertas tecnológicas se os estabelecimentos não estiverem preparados para implementar qualquer demanda inovadora que venha pela frente e repassar as vantagens para toda a cadeia.

Segundo a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes, a eficiência é que vai ditar a retomada dos negócios a partir de agora. A criatividade e investimentos em ferramentas que auxiliem no pós-pandemia com segurança é que vão separar quem vai ter sucesso ou não nesse ramo. Afinal, hoje, mais do nunca, é preciso fazer, de um limão, uma limonada.

Por isso, além de oferecer um produto gostoso, saudável, sustentável e confiável, é preciso entregar, mais do que nunca, serviços convenientes e práticos, além de uma boa experiência do início ao fim. E a tecnologia está aí para nos ajudar com isso! E você, já está pronto para incluir soluções tecnológicas na rotina do seu negócio?


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade