UAI
Publicidade

Estado de Minas CORONAVÍRUS

Caldas Novas e mais cidades turísticas de Goiás cancelam revéillon

Pirenópolis, Caldas Novas e Alto do Paraíso do Goiás anunciaram o cancelamento dos eventos públicos de réveillon, a exemplo de Brasília


02/12/2021 14:11

Goiás
Cidades turísticas de Goiás cancelam festas de Revéillon (foto: Ed Alves/CB/D.A Press)

Cidades turísticas do estado de Goiás decidiram repensar os festejos de final de ano, após a confirmação dos três primeiros casos de COVID-19 causados pela variante ômicron, em São Paulo. Pirenópolis, Caldas Novas e Alto do Paraíso do Goiás anunciaram o cancelamento dos eventos públicos de Réveillon, a exemplo de Brasília.

A preocupação com a nova variante foi o que motivou os chefes de município. Em Caldas Novas, a Prefeitura fez alterações na programação do fim de ano. Apresentações musicais e culturais foram suspensas e, de acordo com o secretário de Turismo do estado, é preciso cuidado, apesar do cenário estável. "Precisamos pensar de forma antecipada quando se trata desse vírus, e é por isso que não iremos realizar nenhuma celebração na esfera pública de festividades de modo presencial no Natal e Revéillon", disse.
A cidade irá criar, ainda, um Comitê de Enfrentamento às Urgências de Saúde Pública de Caldas Novas, que também vai deliberar sobre as questões de COVID-19. "Vamos reunir, na próxima segunda-feira (6/12), com integrantes das Vigilâncias de Epidemiologia e Sanitária, diretores das unidades de saúde do município para efetivar e eleger o novo comitê, que irá avaliar não só a situação da pandemia, mas todas as questões relacionadas À saúde na cidades", destacou o secretário de Saúde do município, Cláudio Costa.

Festas particulares

Apesar do cancelamento das festas públicas, tanto em Caldas Novas, como em Pirenópolis, e em Alto do Paraíso do Goiás, as festas particulares devem ser mantidas. De acordo com o secretário de Saúde de Pirenópolis, Hisham Hamida, o cenário epidemiológico está sendo acompanhado pelo município. "Já vínhamos adotando algumas medidas para a realização de eventos onde é exigido o cartão que comprove o esquema vacinal contra a COVID-19 completo, além do reforço da utilização de máscara e uso de álcool em gel", diz.

De acordo com Hisham, em Pirenópolis, algumas medidas mais rígidas podem ser adotadas. "Vamos seguir a mudança do cenário epidemiológico, tanto para a realização das festividades do final do ano, como para o Carnaval. Temos acompanhado essa situação para orientar a gestão municipal e para que possamos receber tanto a nossa população, quanto os turistas de forma segura, preservando a vida de todos", reitera o secretário.

Ao Correio, o prefeito de Alto do Paraíso, Marcus Rinco, informou que deve se reunir com os empresários da cidade que estão organizando festas de final do ano particulares para deixá-los prevenidos. "A nossa população tem um nível de consciência alto com relação às medidas, cuidados. Então nós acreditamos que não vamos ter nenhum tipo de problema. Vamos buscar ter equilíbrio entre saúde, preocupação com a pandemia e com a economia", diz.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade