Publicidade

Estado de Minas HOMOFOBIA

Após saída em massa de patrocinadores, Sikêra Jr. se desculpa: 'Me excedi'

Apresentador chamou homossexuais de 'raça desgraçada' no programa Alerta Nacional, da Rede TV!. Só nesta terça, sete empresas retiraram patrocínio


29/06/2021 21:00 - atualizado 29/06/2021 21:32

Apresentador diz que homossexuais são 'raça desgraçada', perde patrocinadores e pede desculpas(foto: Reprodução/RedeTV)
Apresentador diz que homossexuais são 'raça desgraçada', perde patrocinadores e pede desculpas (foto: Reprodução/RedeTV)
A fala homofóbica do apresentador do programa Alerta Nacional, da Rede TV!, Sikêra Júnior, repercutiu mal e fez com que ele perdesse vários patrocinadores. Nesta terça-feira (29/6), ele se pronunciou sobre o caso e pediu desculpas, apesar de reafirmar que a campanha da rede de fast food Burger King usou crianças para promover a diversidade.

“Eu preciso reconhecer que me excedi, no calor do comentário, defendendo a inocência de crianças que eu sempre defendi. Posso ter usado palavras que me arrependo, sou humano. Errei, erro e vou errar”, disse o apresentador.
 


A decisão de Sikêra Jr. vem após forte pressão da opinião pública e movimento intenso nas redes sociais para que empresas deixassem de patrocinar o programa que ele apresenta.

Somente nesta terça-feira, sete contratos foram rompidos, incluindo BMW, Blindex, Seara, capitaneados pela página Sleeping Giants Brasil – que se apresenta como "um movimento de consumidores contra o financiamento do discurso de ódio e das Fake News". 

Sikêra Jr. chamou, durante o programa de sexta-feira (25/6), homossexuais de “raça desgraçada”.

“Eu tenho sofrido muito por conta desta situação. Eu tenho a responsabilidade de pedir desculpas publicamente. Vou seguir nesta batalha para defender as crianças e a família tradicional, mas sem desrespeitar quem pensa diferente de mim. Você que discorda também é muito bem-vindo aqui”, afirmou.
 

Em seguida, ele pediu desculpas. “A você que se sentiu ofendido, eu lhe peço perdão. Extrapolei como nunca e continuo contra o que vi no comercial. Mas como pai de família e homem de bem, o que posso fazer neste momento é pedir perdão”, concluiu.
 
 
 

Entenda o caso

No programa ‘Alerta Nacional' exibido na última sexta-feira (25/6), o apresentador criticou a campanha da rede de fast-food Burger King para o Mês do Orgulho LGBTQIA +.

A publicidade mostrava crianças falando, de uma forma natural, sobre casais homoafetivos. Inclusive crianças com pais do mesmo sexo aparecem no vídeo. 

A intenção era desmistificar a frase “como vou explicar para o meu filho?” ao se referir ao amor de duas pessoas do mesmo sexo. 
 
“Ai, mas como eu vou explicar isso pra uma criança? Que tal assim”, escreveu o Burger King no post das redes sociais.  


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade