Publicidade

Estado de Minas GERAL

Banhistas desrespeitam restrições no 3º dia de recesso anticovid no Rio


28/03/2021 17:34

A Guarda Municipal do Rio teve que atuar neste ensolarado domingo, 28, para dispersar banhistas que insistiam em violar as regras do recesso anticovid e permanecer na areia. Os fiscais reprimiram ambulantes que alugavam barracas de praia e vendiam bebidas como caipirinha. Em um comboio, eles fiscalizavam a orla e apitavam para tentar dispersar os grupos e pequenas aglomerações na areia no terceiro dia de restrições impostas pela prefeitura.

Um agente chegou a apreender um guarda-sol no Posto 8, em Ipanema, enquanto os ambulantes corriam com outros equipamentos. No Posto 6, em Copacabana, havia uma concentração um pouco maior de pessoas tomando banho de mar, mas o movimento estava bem longe do que se vê num dia de praia lotada típico do Verão carioca.

No calçadão de Copacabana e Ipanema, um número considerável de pessoas fazia exercícios individuais e tomava banho de mar, dentro do que é permitido pelo decreto municipal.

Todos os serviços não essenciais dos municípios do Rio e de Niterói, na região metropolitana fluminense, estão fechados por dez dias, desde a última sexta-feira, 26, até 4 de abril. Isso inclui o atendimento presencial em bares, lanchonetes, restaurantes e quiosques. As praias já estavam sob restrições desde o fim de semana anterior.

As prefeituras municipais decretaram um superferiado prolongado em todo o Estado. O recesso levou muitas pessoas a se deslocarem para a Região dos Lagos, que teve ontem um dia de trânsito intenso em suas estradas.

Multas

No sábado, 27, equipes da Prefeitura do Rio fizeram 864 autuações em toda a cidade. As penalidades incluíram multas e interdições a estabelecimentos, infrações sanitárias, multas de trânsito, reboques e apreensões de mercadorias a quem desrespeitou as restrições decretadas para conter a disseminação da covid-19 no município. Foram aplicadas 60 multas a bares, restaurantes e ambulantes, e 19 estabelecimentos foram fechados por desrespeitarem as regras de funcionamento determinadas pelo decreto.

As forças-tarefa da Guarda Municipal atuaram em pontos onde são registradas aglomerações e onde houve denúncias enviadas por cidadãos ao número de telefone 1746 da Prefeitura do Rio. Os agentes também patrulharam a orla da cidade para orientar banhistas sobre a proibição da permanência na areia.

Houve bloqueios móveis em pontos estratégicos da cidade para coibir a entrada de ônibus e vans fretados que descumprissem as regras sanitárias.

A operação de sábado teve participação de agentes da Secretaria Municipal de Ordem Pública, Guarda Municipal, Instituto Municipal de Vigilância Sanitária e Polícia Militar.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade