Publicidade

Estado de Minas CORONAVÍRUS

COVID-19: Saúde entra em colapso em Mato Grosso e secretário pede socorro

O Estado registrou quase 100% de ocupação dos leitos neste último domingo (07/3); secretário de saúde enviou mensagem a colegas, pedindo socorro


08/03/2021 11:11 - atualizado 08/03/2021 11:40

Secretario Gilberto Figueiredo pede socorro aos outros estados devido ao colapso da saúde no Mato Grosso(foto: (SES-MT/Reprodução))
Secretario Gilberto Figueiredo pede socorro aos outros estados devido ao colapso da saúde no Mato Grosso (foto: (SES-MT/Reprodução))

Com a situação em estado crítico em Mato Grosso em função da falta de leitos para internação de pacientes com COVID-19 desde domingo (7/3), o Secretário de Estadual de Saúde Gilberto Figueiredo tentou recorrer à colegas de outros estados em busca de socorro.

"Já colapsamos. Socorro. Preciso de ajuda. Algum estado pode auxiliar com vagas de UTI?", perguntou o secretário a colegas.

As respostas, entretanto, foram desanimadoras. O Amapá afirmou já ter batido 90% de taxa de ocupação; Tocantins declarou estar em 99% e Mato Grosso do Sul relatou registro de 94% de taxa de ocupação de seus leitos de UTI. 

De regiões mais distantes, Rio Grande do Sul e Goiás declararam que estão completamente sem vagas.
 
A maioria dos estados respondeu que não tem como ajudar, pois também estão com alta na taxa de ocupação dos leitos.

Em nota, a Secretaria de Estado de Saúde do Mato Grosso informou que a taxa de ocupação dos leitos até o último domingo (07/3) era de 98,96% para UTIs adultos e em 49% para enfermarias adulto. Foram notificados no estado 261.116 casos confirmados da Covid-19 e registrados 6.016 óbitos em decorrência do coronavírus.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão Cuiabá (56.231), Rondonópolis (20.440), Várzea Grande (16.420), Sinop (13.322), Sorriso (10.540), Tangará da Serra (10.186), Lucas do Rio Verde (9.513), Primavera do Leste (7.794), Cáceres (5.752) e Nova Mutum (5.164).

Em sua rede social Instagram, Gilberto Figueiredo respondeu à alguns questionamentos que recebeu sobre ter feito o apelo aos colegas de outros estados: "Orgulho besta não salva vidas! Precisamos da ajuda de todos que puderem ajudar’".

No último sábado (06/3), o Governo Federal confirmou o total de 10.938.836 casos da Covid-19 no Brasil e 264.325 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 10.869.227 casos da Covid-19 no Brasil e 262.770 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

A Secretaria de Estado de Saúde do Mato Grosso faz recomendações a população para conter o avanço da COVID-19: ‘’ há uma vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança.’’ 

Os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus são:

  1. - Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;
  2. - Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;
  3. - Evitar contato próximo com pessoas doentes;
  4. - Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;
  5. - Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.
 
* Estagiária sob supervisão do subeditor Frederico Teixeira


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade