Publicidade

Estado de Minas PANDEMIA

Voo com brasileiros retidos em Portugal chega ao Brasil na próxima semana

A aeronave trazendo os brasileiros deve chegar ao país na próxima quarta-feira (10/3)


04/03/2021 18:18 - atualizado 04/03/2021 18:48

O segundo voo comercial extraordinário entre Lisboa e São Paulo deve chegar ao país na próxima quarta-feira (10/2)(foto: Matheus Adler/ESP. EM)
O segundo voo comercial extraordinário entre Lisboa e São Paulo deve chegar ao país na próxima quarta-feira (10/2) (foto: Matheus Adler/ESP. EM)
Mais um grupo de brasileiros retidos em Portugal em razão da pandemia deve retornar ao Brasil na próxima quarta-feira (10/2). O Ministério das Relações Exteriores anunciou, nessa quarta-feira (3/3) o segundo voo comercial extraordinário entre Lisboa e São Paulo, operado pela empresa aérea TAP.
 

No último dia 26, o primeiro voo entre Portugal e Brasil após o fechamento do espaço aéreo trouxe 271 cidadãos brasileiros, além de 28 estrangeiros residentes no Brasil.

Da mesma maneira que no voo anterior, os brasileiros devem tratar diretamente com a companhia o seu retorno, inclusive com o eventual reaproveitamento de bilhetes aéreos. Levando em conta o estado de emergência e as restrições vigentes em Portugal, somente passageiros com bilhetes confirmados pela TAP vão poder entrar no aeroporto. 

Além disso, a empresa aérea explicou que não divulga a quantidade de passageiros que devem embarcar neste voo. Disse apenas que a aeronave tem capacidade para 298 passageiros e que a expectativa é de que esteja com os lugares quase todos ocupados, como ocorreu no primeiro voo. Ressaltou ainda que só poderão embarcar cidadãos brasileiros ou portugueses que tenham residência fixa no Brasil. 

Tráfego aéreo fechado e dificuldades financeiras 

 

As viagens entre os dois países estão suspensas desde o dia 29 de janeiro por decisão do governo de Portugal. O agravamento da pandemia e a preocupação com as novas variantes levaram o governo daquele país a cancelar todos os voos entre Portugal e Brasil. A medida, que já foi prorrogada uma vez e as autoridades sanitárias portuguesas querem estendê-la até o dia 14 de março.

Desde que o tráfego aéreo foi fechado, centenas de brasileiros não puderam retornar para as suas casas. Muitos enfrentam dificuldades financeiras diante da longa permanência no país europeu, sobrevivendo graças a ação humanitária de ONGs e entidades religiosas de Portugal.

Nas redes sociais, brasileiros demonstram descontentamento e frustração. Muitos, especialmente os que tinham passagens pela Azul e pela Latam (que também operam voos diretos entre os dois países), dizem não ter dinheiro para comprar novos bilhetes.

O Jornal "Notícias", de Portugal, mostrou a difícil situação desses brasileiros. Segundo uma reportagem, a viagem entre Lisboa e São Paulo, tinha bilhetes só de ida custando 850 euros, aproximadamente R$ 5.600.

Num grupo de WhatsApp, que reúne mais de 200 brasileiros atingidos pelo cancelamento dos voos, vários deles relatam estar precisando de auxílio até para conseguir se alimentar no país.

A deputada federal Renata Abreu (Podemos-SP) encaminhou em fevereiro requerimento ao Ministério das Relações Exteriores pedindo providências urgentes, via Itamaraty, para socorrer os brasileiros retidos e intermediar a repatriação. Na terça-feira (2/3), a parlamentar se encontrou com o ministro Ernesto Araújo, que prometeu resolver a situação o mais rápido possível.

*Estagiária sob supervisão do subeditor João Renato Faria


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade