Publicidade

Estado de Minas PANDEMIA

Portugal suspende voos para o Brasil a partir de sexta-feira (29/01)

Medida, tomada devido ao agravamento da pandemia no mundo e às novas variantes do coronavírus, afeta voos com destino a Confins


27/01/2021 14:38 - atualizado 27/01/2021 14:55

Com a suspensão dos voos entre Brasil e Portugal, os mineiros vão perder sua ponte para os países europeus(foto: Edesio Ferreira/EM/D.A Press)
Com a suspensão dos voos entre Brasil e Portugal, os mineiros vão perder sua ponte para os países europeus (foto: Edesio Ferreira/EM/D.A Press)
Portugal suspendeu, nesta quarta-feira (27/1), os voos entre o país e o Brasil. A medida é válida entre 29 de janeiro e 14 de fevereiro. Segundo o Ministério do Interior português, a piora da pandemia no mundo e a detecção de novas variantes do coronavírus foram determinantes para a decisão.
 
Portugal faz a ponte de Minas Gerais para a Europa por meio dos voos da TAP, com partida dos Aeroporto internacional de Confins. Também há voos saindo de São Paulo e Rio de Janeiro. 

Com a suspensão, apenas voos de repatriação e humanitários serão permitidos. Porém, mesmo nesses casos, os viajantes vão precisar exibir um resultado negativo de teste de COVID-19, feito 72 horas antes do embarque. Além disso, eles também precisarão cumprir uma quarentena de 14 dias quando desembarcarem em Portugal.

O Ministério do Interior afirma que nos voos de caráter humanitário podem embarcar cidadãos da União Europeia e do Espaço Schengen (grupo de 26 países europeus, sendo que alguns não fazem parte da União Europeia), desde que sigam os mesmos protocolos para ingressar no país.

As regras estabelecidas para o Brasil são as mesmas que já vigoram para voos entre Portugal e o Reino Unido.

Pandemia em Portugal

Desde o início da pandemia, o país que tem cerca de 10 milhões de habitantes, registrou 669 mil casos positivos de COVID-10. Desses, quase 173 mil estão ativos.

Os hospitais têm mais de 6,6 mil pessoas internadas, sendo 783 em unidades de terapia intensiva.

O Parlamento português deve votar uma prorrogação de 15 dias do estado de emergência, prolongando todas as medidas de confinamento. 
 
*Estagiária sob supervisão da editora-assistente Vera Schmitz


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade