Publicidade

Estado de Minas GERAL

CEO da BioNTech diz que tenta aumentar produção de vacina para atender demanda

O governo dos EUA fez um pedido inicial de 100 milhões de doses, com opção de compra de 500 milhões adicionais


15/10/2020 19:38 - atualizado 15/10/2020 21:31

A UE, por sua vez, acertou a entrega de 200 milhões de doses(foto: Fiocruz/Divulgacao)
A UE, por sua vez, acertou a entrega de 200 milhões de doses (foto: Fiocruz/Divulgacao)
O CEO da farmacêutica BioNTech, Ugur Sahin, afirmou que está "correndo" para aumentar a produção da vacina experimental contra a COVID-19 desenvolvida em conjunto com a Pfizer para atender às necessidades mundiais, prevendo que a imunização receberá autorização regulatória para ser distribuída nos países.

As duas empresas tentam elevar a capacidade de fabricação, disse Sahin, e estão confiantes de que poderão entregar todas as doses que já foram negociadas com os governos. As farmacêuticas já se comprometeram a fornecer mais de 450 milhões de doses entre 2020 e 2021, mas os estágios finais dos testes precisam mostrar que a vacina é segura e eficaz.

O governo dos EUA fez um pedido inicial de 100 milhões de doses, com opção de compra de 500 milhões adicionais. A UE, por sua vez, acertou a entrega de 200 milhões de doses, com possibilidade de receber mais 100 milhões. Já o Japão encomendou 120 milhões de doses e o Reino Unido, 30 milhões. Fonte: Dow Jones Newswires


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade