Publicidade

Estado de Minas GERAL

Prefeitura de São Paulo faz força-tarefa para combater pernilongos


10/10/2020 10:14

Para combater os pernilongos da espécie culex e o mosquito da dengue (Aedes Aegypt), a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de São Paulo realizará uma força-tarefa entre sábado, 10, e segunda-feira, 12. As equipes da Coordenadoria de Vigilância em Saúde (Covisa) irão aplicar inseticida e larvicida nas ruas dos bairros Lapa, Pinheiros, Itaim Bibi, Cidade Ademar, Campo Limpo e Santo Amaro - locais onde há maior incidência dos mosquitos. Somente nas duas primeiras semanas de setembro, o Portal de Atendimento da Prefeitura 156 recebeu 526 reclamações sobre os insetos.

Os bairros que receberão a força-tarefa respondem por cerca de 60% das demandas de munícipes sobre o problema. Nesta semana, a SMS promoveu ações de aplicação de inseticida e larvicida em vários bairros da capital paulista. As aplicações continua até o feriado do dia 12 de outubro e prossegue ao longo de todo o verão, quando as temperaturas mais elevadas propiciam o crescimento da população de mosquitos.

Com aumento de pernilongos, Prefeitura de SP faz ação no Rio Pinheiros
A aplicação de inseticida, por meio de termonebulização, vem ocorrendo desde o início de agosto e continuará acontecendo nas próximas semanas. Foto: Felipe Rau/ Estadão

No final de setembro, a cidade de São Paulo bateu o recorde de calor do ano e, este fator pode contribuir para a proliferação do pernilongo. Em entrevista ao Estadão, o biólogo e pesquisador da Fiocruz Fabiano Duarte comentou que o calor faz com que o metabolismo do inseto fique mais acelerado. "Em geral, o inseto tem ciclo de vida de até um mês, mas com as circunstâncias propícias esse tempo pode chegar até ¼ do tempo, ou seja o pernilongo vai de ovo a adulto em uma semana".

De acordo com a Prefeitura, nos últimos dois anos, o volume de pernilongos tem se mostrado estável. O pico na cidade ocorreu no ano de 2004. Em 2018, foi registrado um aumento na presença dos pernilongos, controlado pelas ações do Programa de Controle do Culex. Para controle da presença dos insetos é fundamental a limpeza dos rios Pinheiros e Tietê e dos córregos. Em nota, a Prefeitura de São Paulo informou que são realizadas visitas às residências, para que sejam eliminados criadouros dos pernilongos, e conscientização da população.

"De janeiro a agosto de 2020, foram retiradas 121.784 toneladas de detritos em córregos, em 1.689.095 metros de extensão. Os serviços de varrição, coleta de lixo e limpeza de bueiro também são realizados periodicamente em toda a cidade", diz o comunicado. Na Capela do Socorro foram limpos 59.327 metros de córregos, em Pinheiros, 2.695; no Butantã, foram 19.170 metros; número que salta para 23.834 metros em Santo Amaro. Somente em 2020, a pasta investiu quase R$ 3,5 milhões na aquisição de insumos, Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e equipamentos para o controle de mosquitos.

Ainda de acordo com a SMS, o Programa Novo Rio Pinheiros vem fazendo a limpeza do rio. Somente com desassoreamento, foram retiradas 12 mil toneladas de lixo flutuante. Os contratos da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) para coleta e tratamento de esgoto também estão em andamento e já atingiram 43,6 mil ligações das 533 mil necessárias: 8,2% do total realizado. Paralelamente, as 202 áreas críticas para a proliferação de mosquitos continuam sendo monitoradas e, quando constatada a presença de larvas, passam por tratamento.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade