Publicidade

Estado de Minas

Ministro da Saúde veta publicidade da cloroquina em 'dia D' contra a COVID

A nova orientação do gestor é que não se fale em medicamentos contra o novo coronavírus


29/09/2020 21:45 - atualizado 29/09/2020 21:57

A polêmica em torno do tema motivou a decisão de vetar a divulgação dos remédios(foto: CFMl/Divulgação)
A polêmica em torno do tema motivou a decisão de vetar a divulgação dos remédios (foto: CFMl/Divulgação)
Após polêmicas, causadas pelo próprio ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, o Dia Nacional da Conscientização para o Cuidado Precoce no âmbito da COVID-19, previsto para acontecer no próximo sábado (3/10), passou por mudanças no formato antes mesmo de ser realizado. A nova orientação do gestor é que não se fale em medicamentos contra o novo coronavírus.

Anteriormente, estava prevista uma explicação sobre o tratamento precoce com a utilização do nomeado kit COVID-19, que inclui medicamentos como cloroquina, ivermectina, azitromicina, zinco, AAs e ibuprofeno. A polêmica em torno do tema motivou a decisão de vetar a divulgação dos remédios.

Fontes ouvidas pelo Correio contam que o Ministério da Saúde não quer que a indicação do uso precoce de medicamentos, como a cloroquina, em caso de diagnóstico positivo da COVID-19, seja orientação da pasta, mas, sim, de médicos. A recomendação valerá para esta campanha, mas também de modo geral.

No entanto, mesmo com o veto de Pazuello, uma orientação publicada em 20 de maio pelo próprio ministério orienta o tratamento medicamentoso precoce de pacientes com diagnóstico de COVID-19, feito com cloroquina e hidroxicloroquina, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). O documento traz a orientação para prescrição a pacientes adultos dos dois medicamentos associados à azitromicina.

Em meio à polêmica provocada na semana passada, a pasta negou por meio de nota a intenção de repassar os remédios no dia D. “Cabe ressaltar que as ações não preveem a distribuição de medicamentos por nenhum órgão envolvido na iniciativa. Os repasses de insumos, remédios, equipamentos e recursos financeiros da pasta são viabilizados mediante solicitação formal de estados e municípios, de acordo com critérios estabelecidos em portarias específicas”, indicou.

Outras mudanças

Além disso, foram previstas outras mudanças no evento. A campanha, que iria ser realizada nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), agora será feita pelo formato de videoconferência. Segundo fontes, o evento não é mencionado nos corredores do ministério.

O objetivo do "Dia Nacional da Conscientização para o Cuidado Precoce", segundo a pasta, é garantir o direito e acesso da população ao tratamento precoce e evitar o agravamento da doença, reduzindo complicações, internações e óbitos.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade