Publicidade

Estado de Minas CRIME

Dupla esconde faca após matar mulher no Distrito Federal; veja o vídeo

Rubia Alves Ferreira, de 35 anos, foi morta e desfigurada em 13 de agosto, em um matagal


24/09/2020 12:36

Imagens foram registradas durante a madrugada de 13 de agosto, momentos depois do crime(foto: Reprodução)
Imagens foram registradas durante a madrugada de 13 de agosto, momentos depois do crime (foto: Reprodução)
Vídeo obtido pelo Correio Braziliense mostra o momento em que os dois acusados de matar Rubia Alves Ferreira, de 35 anos, e desfigurar o rosto dela jogam a faca utilizada no crime dentro de uma lixeira e fogem em seguida.

O caso ocorreu em 13 de agosto e os suspeitos, de 31 e 21 anos, foram presos na terça-feira (22/9). A vítima teve o corpo encontrado cinco dias depois pela Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) em um matagal no Parque Leão, no Recanto das Emas.

As imagens das câmeras de segurança foram registradas por volta de 1h de 13 de agosto, momentos depois do crime. A dupla aparece de bicicleta. Eles entram em uma rua, param próximo a uma lixeira e jogam a faca dentro. Em seguida, fogem. Segundo as investigações conduzidas pela 27ª Delegacia de Polícia (Recanto das Emas), os dois encontraram a vítima e a levaram até o descampado, na promessa de que eles iriam consumir pedras de crack juntos. “Eles premeditaram o crime. Chegando ao local, um dos criminosos aplicou uma gravata na vítima e o outro passou a esfaqueá-la”, detalhou o delegado-chefe da 27ª DP, Pablo Aguiar.

Investigações revelaram que a suposta motivação do crime seria um furto de um celular de um dos suspeitos, que Rubia teria cometido. Após matá-la, os acusados tentaram, ainda, desfigurar a face da vítima para que ela não fosse tivesse a identidade revelada. Após matá-la, os criminosos jogaram a arma em uma lixeira e fugiram de bicicleta.

Rubia Alves morava em Luziânia (GO) — distante cerca de 60 km de Brasília —, mas estava no DF, especificamente em Samambaia, havia cerca de duas semanas. De acordo com a apuração policial, ela era uma andarilha e teria saído do município goiano por problemas com drogas. Na capital, ela se abrigava na casa de conhecidos.


Prisão

A dupla foi surpreendida pela polícia na manhã de terça-feira (21/9). Os suspeitos estavam em casa, na QR 512 de Samambaia, quando foram presos. Após serem detidos, eles confessaram o crime e alegaram que Rúbia teria furtado o celular de um dos autores para trocar por pedras de crack.

Foram cumpridos dois mandados de prisão preventiva e dois de busca e apreensão nas residências. Durante as buscas, os investigadores apreenderam cinco celulares, produtos de crime e encontrados na casa do suspeito de 21 anos. O jovem tem passagens por tráfico de drogas.

O outro envolvido, de 31 anos, tem passagens por roubo e homicídio. Ele é o mesmo que, em abril, matou e ocultou o cadáver de um jovem no Paranoá. Na ocasião, o suspeito e comparsas mataram e esquartejaram a vítima, escondendo as partes do corpo no interior de uma máquina de lavar roupas, que foi descartada em um lixão da cidade. Agora, os dois responderão por homicídio qualificado e ocultação de cadáver.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade