UAI
Publicidade

Estado de Minas

Ana Paula Valadão afirma que Aids é doença de homossexual e polêmica viraliza nas redes sociais

"Taí a Aids para mostrar que a união sexual entre dois homens causa uma enfermidade que leva à morte", opinou a cantora gospel em programa de TV


12/09/2020 13:06 - atualizado 12/09/2020 13:20

A religiosa deu uma declaração polêmica durante o programa de televisão que ela apresenta(foto: DIVULGAÇÃO)
A religiosa deu uma declaração polêmica durante o programa de televisão que ela apresenta (foto: DIVULGAÇÃO)
Dois dias após do pastor mineiro da Igreja Batista da Lagoinha André Valadão declarar que gays não podem frequentar a igreja, mas somente, um clube gay e virar polêmica nas redes sociais, na manhã deste sábado (12), foi a vez da irmã, a cantora e pastora Ana Paula Valadão ter o nome entre os assuntos mais comentados do Twitter.

Tudo porque a religiosa deu uma declaração polêmica durante o programa de televisão que ela apresenta. Na ocasião, Ana Paula comentou sobre a homossexualidade: "Muita gente acha que isso é normal. Isso não é normal. Deus criou o homem e a mulher e é assim que nós cremos. Qualquer outra opção sexual é uma escolha do livre arbítrio do ser humano. E qualquer escolha leva a consequências", comentou.  

Na sequência, a pastora disse: "A Bíblia chama de qualquer opção contrária ao que Deus determinou, de pecado. E o pecado tem uma consequência que é a morte.  Taí a Aids para mostrar que a união sexual entre dois homens causa uma enfermidade que leva à morte e contamina as mulheres, enfim... Não é o ideal de Deus."

A internet não deixou barato com os comentários preconceituosos da pastora mineira. Muitos lembraram que o público da cantora é formado por gays e seria hipocrisia da parte dela condenar a homossexualidade. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade