Publicidade

Estado de Minas CASO NAJA

Jovem que escondeu naja ficará preso por mais uma semana

Justiça prorrogou prazo da prisão temporária de Gabriel Ribeiro de Moura, 24 anos, suspeito de participar de suposto esquema de tráfico de animais


26/07/2020 14:13

(foto: PCDF/Divulgação)
(foto: PCDF/Divulgação)
Foi prorrogada por mais cinco dias a prisão temporária de Gabriel Ribeiro de Moura, 24 anos, amigo de Pedro Henrique Santos Krambeck Lehmkuhl, 22, que foi picado por uma naja kaouthia no início do mês de julho. A decisão foi concedida pela Justiça após pedido do delegado responsável pelo caso, William Ricardo, da 14ª Delegacia de Polícia do Gama.

Em depoimento revelado com exclusividade pelo Correio na última sexta-feira (24/7), uma testemunha informou à Polícia Civil sobre a intensão de Gabriel Ribeiro fugir do Distrito Federal com as 16 serpentes capturadas pela polícia no Núcleo Rural de Planaltina. Ele foi o responsável por esconder e depois esconder a naja perto do shopping Píer 21, após o incidente com Pedro Lehmkuhl. 

De acordo com o delegado, o pedido foi feito para assegurar o bom andamento das investigações. "O pedido de prorrogação foi necessário para colher mais provas e dar continuidade no inquérito", pontua William Ricardo. O mandado de prisão foi expedido no início da noite de sábado (25/7) pelo 1° Juízo Criminal do Gama. Com a prorrogação, o estudante de medicina veterinária deve ficar preso até o fim desta semana. 

Gabriel é suspeito de integrar um esquema criminoso ligado à prática de crimes ambientais. De acordo com informações policiais, ele também teria atrapalhado as investigações da 14ªDP. 

A advogada do estudante, Amanda Bedaqui, afirmou que irá recorrer da decisão da justiça e deve entrar com um pedido de habeas corpus ao longo desta semana


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade