Publicidade

Estado de Minas

Coronavírus: empresas de ônibus investem em higienização para retomar viagens

Setor regulado afirma estar se preparando para oferecer um transporte rodoviário seguro e eficiente, especialmente, enquanto perdurarem os riscos de transmissão do coronavírus


postado em 23/04/2020 15:42

Limpeza interna é feita em todas as superfícies e realizada com composto químico apropriado(foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press - 08/04/2020 )
Limpeza interna é feita em todas as superfícies e realizada com composto químico apropriado (foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press - 08/04/2020 )
As empresas de ônibus rodoviário interestadual e internacional de passageiros se movimentam para retornar à normalidade. E, para isso, anunciam investimento em higienização e adequação de preços. Mas, no momento, o transporte está operando para atender somente às demandas essenciais. Isso porque as medidas de isolamento social continuam valendo em Minas Gerais.

O setor regulado afirma estar se preparando para oferecer um transporte rodoviário seguro e eficiente, especialmente, enquanto perdurarem os riscos de transmissão do coronavírus. Por essa razão, estão investindo ainda mais na higienização dos veículos e também dos locais de atendimento ao cliente.

Segundo Letícia Pineschi, conselheira da Associação Brasileira das Empresas de Transporte Terrestre de Passageiros (ABRATI), entidade que representa o setor no país, nas garagens, a cada viagem os ônibus são higienizados por dentro e por fora.

De acordo com ela, a limpeza interna é feita em todas as superfícies e realizada com composto químico apropriado. "Nos banheiros, o descarte de dejetos segue normas sanitárias rígidas e os reservatórios de água e sabão estão sempre abastecidos", informou a ABRATI. Os dutos de ar condicionados também são limpos e trocados periodicamente, segundo a associação.

"Esse cuidado redobrado com esses itens durante e pós pandemia faz toda a diferença para quem optar pelo transporte regulado, porque justamente nesse período o transporte clandestino se aproveita para ocupar espaço, mas sem a menor condições de oferecer a mesma segurança de higiene e limpeza dos veículos como as empresas de viagens regulares", alerta Letícia.

As empresas disponibilizaram álcool em gel para funcionários e clientes e estimulam o uso dos equipamentos de proteção individual para motoristas e responsáveis pelo atendimento presencial ao passageiro.

Ainda de acordo com a associação, as empresas também fazem monitoramento constante da equipe para evitar o contágio - orientando para o uso de máscaras caseiras. Mas, não especificou quanto do valor será reduzido.

Para garantir o acesso às viagens neste momento de crise até o retorno à rotina normal, as empresas estão promovendo a adequação dos preços das passagens. Mas, não foi informado sobre os descontos.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade