Publicidade

Estado de Minas GERAL

Casamento na Bahia vira foco do coronavírus


postado em 12/03/2020 07:31

Uma festa de casamento em Itacaré, no sul da Bahia, pode ter sido o foco de novos casos do coronavírus no Brasil. A cerimônia foi realizada no sábado (7) e a noiva era a influenciadora digital Marcela Minelli, irmã da também influenciadora Gabriela Pugliesi. Há pelo menos dois casos confirmados da doença entre os que participaram da festa e a suspeita de, no mínimo, dez infectados.

A reportagem conversou com um dos presentes à festa. Sob a condição de anonimato, ele relatou que nos últimos dias teve febre e dores pelo corpo. Depois disso, procurou um hospital e, para confirmar a doença, passou por três diferentes exames na terça-feira para a coleta de secreção nasal. Pela grande demanda de casos, o resultado só sairá dentro de três dias e será enviado por e-mail.

"Sinto como se fosse uma gripe normal, com febre de 38ºC e dores pelo corpo. Estou repousando em casa mesmo, mas com muita tranquilidade", disse. O casamento reuniu cerca de 500 pessoas. Fora a celebração, no sábado, os convidados se reuniram também na noite de sexta-feira. Boa parte voltou para São Paulo em um mesmo voo, que saiu de Ilhéus no Domingo.

Cunhado da noiva e marido da influenciadora Gabriela Pugliesi, Erasmo Viana publicou nesta quarta-feira um vídeo no Instagram confirmando a detecção do vírus em alguns dos convidados. "No casamento da Mazinha no fim de semana tivemos duas pessoas confirmadas. Isso dá uma assustada, porque a gente sabe que não é um negócio tão grave", disse Viana.

A própria Gabriela Pugliesi revelou no Instagram que está com febre de 38,8ºC. No primeiro exame a que foi submetida, acabou descartada a infecção por influenza, vírus da gripe. Ela espera agora a resposta final das outras análises médicas. Parte dos convidados buscou assistência médica no Hospital Albert Einstein, em São Paulo.

O convidado disse saber de pelo menos quatro casos confirmados da doença. Entre os presentes na festa de casamento, há relatos de até 14 infectados. A suspeita é que a origem da nova contaminação na Bahia é de um convidado que anteriormente havia viajado para Aspen, nos Estados Unidos.

Isolamento

Ele disse ter recebido orientações médicas para não sair de casa. "Vou trabalhar de casa e evitar contato com as outras pessoas. Vou até dormir em um quarto separado. Estou usando máscara e álcool em gel. Se mais alguém que mora comigo tiver sintomas, vai ter de procurar ajuda médica", afirmou.

A orientação médica passada ao convidado do casamento foi que, em caso de contaminação por coronavírus, é preciso permanecer em casa por 14 dias. A internação só será necessária caso a pessoa apresente complicações, como falta de ar.

O convidado não possui outros fatores de risco, como hipertensão e diabete, e tem menos de 60 anos. A reportagem não conseguiu contato com a assessoria de imprensa da noiva.

Hotel de luxo

O resort que recebeu o casamento publicou um comunicado ontem direcionado para hóspedes e clientes. No texto, a direção do Txai Resort Itacaré confirma que um dos convidados se hospedou no local e teve o teste confirmado para o novo coronavírus. Trata-se de um morador de São Paulo, de 26 anos, que esteve em Aspen e apresentou como sintomas febre e coriza.

"O Txai Resort Itacaré recebeu cerca de 500 convidados para um casamento, dos quais 120 estavam hospedados em nosso hotel. Até o presente momento, apenas esse hóspede (convidado do casamento) foi diagnosticado com o vírus", diz o texto. A empresa explicou que os funcionários do hotel e taxistas estão sendo monitorados. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade