Publicidade

Estado de Minas GERAL

Autoridades vão procurar até 60 pessoas próximas a paciente com coronavírus


postado em 26/02/2020 13:06

Após a confirmação do primeiro caso do novo coronavírus no Brasil, as autoridades entrarão em contato com até 60 pessoas que estiveram próximas ao paciente diagnosticado em São Paulo. O paciente, um homem de 61 anos, foi registrado com a doença após viagem para a Itália e será monitorado por 14 dias com a visita de especialistas. Ele está em isolamento domiciliar com a família. De acordo com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, 30 pessoas da família foram contactadas para acompanhamento.

Além disso, 16 passageiros que estavam sentados próximos ao paciente na viagem de volta para o Brasil também estão sendo procurados e outros poderão ser buscados. O homem diagnosticado chegou ao País no último dia 21, depois de uma viagem de 12 dias, e apresentou sintomas a partir do dia 23.

Confirmação

O diagnóstico do caso foi confirmado nesta quarta-feira, 26, às 11h, após relato do Hospital Israelita Albert Einstein, na capital paulista, ser feito às 12h08 do dia anterior, conforme o Ministério da Saúde. O secretário-executivo da pasta, João Gabbardo dos Reis, pontuou que cada pessoa diagnosticada com coronavírus no mundo transmitiu a doença para 2 a 3 pessoas, em média.

Medidas

Após a confirmação, o Ministério da Saúde reforçou medidas anteriormente anunciadas pela pasta. Entre as ações estão aquisição de máquinas e insumos para unidades de saúde, aluguel de 1 mil leitos de cuidado intensivo caso haja necessário e orientação em aeroportos.

"Com certeza vamos passar por essa situação aguardando, com investimento em pesquisa, ciência e clareza de informação. A população terá todas as informações que sejam necessárias para que cada um se organize e tome as devidas precauções", disse o ministro Luiz Henrique Mandetta em coletiva de imprensa.


Publicidade