Publicidade

Estado de Minas GERAL

Sob chuva, foliões mantêm animação no bloco Acadêmicos do Baixo Augusta


postado em 16/02/2020 16:25

Os dois sentidos da rua da Consolação já concentram foliões que vão acompanhar o desfile do bloco Acadêmicos do Baixo Augusta, na tarde deste domingo, 16. Antes do horário previsto para a concentração, marcada para as 14 horas, o público não parava de chegar ao local.

Nesta edição, o bloco vai desfilar com o tema "Viva a Resistência" e contará com a participação das cantoras Elza Soares, Fafá de Belém, Mariana Aydar e da banda Nação Zumbi. "Eu adoro o Acadêmicos. Ele é um exemplo de que o carnaval é um ato político e de resistência", diz a cantora Mariana Aydar, que vai cantar pela segunda vez no bloco.

O promotor de merchandising Eder Henrique dos Santos, de 37 anos, saiu de Mogi das Cruzes com um grupo de amigos e chegou ao ponto de concentração às 12h30. "A nossa intenção era comer alguma coisa. Viemos por causa da diversidade e da animação."

O grupo escolheu o arco-íris como tema da fantasia. "Trabalho em uma loja de fantasias e viemos representar a causa (LGBT)", explica o gerente de loja Emerson Luís Souza, de 33 anos.

"A gente vem com o tema 'Viva a Resistência', a favor da democracia e da liberdade de expressão. É (um tema) sempre necessário", diz o presidente do bloco, Ale Natacci. Sobre as críticas e ataques que o evento sofreu no ano passado, Natacci afirmou que essas ações não abalam o carnaval. "É impossível acabar com o carnaval, porque ele é uma coisa que é do brasileiro e não vai sair dele nunca."

No meio da multidão, dez amigos chamavam atenção por usar uma versão dos trajes da série The Handmaid's Tale. "A gente estava assistindo ao seriado e discordamos da forma como as mulheres são tratadas. Viemos assim para apoiar as mulheres, porque elas têm de ter liberdade", diz o coordenador de RH Fabrício Ferreira, de 28 anos. Chove na região, mas os foliões permanecem ao redor dos trios elétricos.

Carnaval de rua

A programação oficial do carnaval 2020 teve início neste sábado, 15, e vai até o dia 1° de março. A previsão da Prefeitura é de que o público chegue a 15 milhões de pessoas no período, superando os 14 milhões de foliões em 2019. Neste ano, serão 678 desfiles em 468 pontos da cidade.


Publicidade