Publicidade

Estado de Minas

Padre é estrangulado em Brasília; polícia suspeita de latrocínio

Diversos objetos da Igreja foram roubados e o religioso foi encontrado com pés, mãos e pescoço amarrados


postado em 22/09/2019 09:38 / atualizado em 22/09/2019 10:32

A Arquidiocese de Brasília lamentou a morte do padre Casemiro e informou acompanhar o caso(foto: Paróquia Nossa Senhora da Saúde/Reprodução da internet))
A Arquidiocese de Brasília lamentou a morte do padre Casemiro e informou acompanhar o caso (foto: Paróquia Nossa Senhora da Saúde/Reprodução da internet))
O padre polonês Kazimierz Wojno, 71 anos, mais conhecido como Casemiro, da Paróquia Nossa Senhora da Saúde, localizada na 702 Norte, em Brasília, foi estrangulado nesse sábado ()21. Segundo informações da Polícia Militar do Distrito Federal, ele foi vítima de latrocínio, roubo seguido de morte.
 
Diversos objetos da Igreja foram roubados e o religioso foi encontrado com pés, mãos e pescoço amarrados. O caseiro José Gonzaga da Costa, 39, foi amarrado no local e conseguiu pedir socorro. Ele sofreu escoriações nos braços e nas mãos e foi transportado, estável e orientado, pelo Corpo de Bombeiros para o Hospital Regional da Asa Norte. 
 
Há quem diga que Casemiro vinha reclamando da insegurança no local há um bom tempo. Não foi a primeira vez que a Paróquia Nossa Senhora da Saúde foi alvo de roubo. Em abril deste ano, em pleno domingo de Páscoa, o sacrário da casa, estimado em torno de R$ 20 mil, foi furtado e encontrado três dias depois sendo negociado em um ferro-velho em Samambaia. O objeto usado para guardar as hóstias consagradas estava amassado, riscado e faltando um pedaço. 
 
Em nota, a Arquidiocese de Brasília lamentou a morte do padre Casemiro e informou acompanhar o caso. De acordo com a entidade, o religioso tem 46 anos de sacerdócio. "Convidamos a todos para participarem do velório e da missa e exéquias na Paróquia N. Sra. da Saúde, em horários a serem divulgados tão logo possível", frisou o texto. 
 

Quatro homens são suspeitos de participar de assassinato de padre polonês 

 
Agentes da 2ª Delegacia de Polícia (Asa Norte) suspeitam que quatro homens tenham participado do latrocínio do padre polonês Kazimierz Wojno, 71 anos, mais conhecido como Casemiro, da Paróquia Nossa Senhora da Saúde, localizada na 702 Norte. O caso aconteceu na noite deste sábado (21/9), após celebração da missa. Segundo os investigadores, os criminosos abordaram o padre próximo à obra de reforma da casa paroquial.  
 
Diversos objetos da igreja foram roubados e o religioso foi encontrado com pés, mãos e pescoço amarrados. O caseiro José Gonzaga da Costa, 39, foi amarrado no local e conseguiu pedir socorro. Ele sofreu escoriações nos braços e nas mãos e foi transportado, estável e orientado, pelo Corpo de Bombeiros para o Hospital Regional da Asa Norte.
 
De acordo com o delegado à frente do caso, Laércio Rossetto, os policiais conseguiram imagens de circuitos de segurança que mostram os suspeitos pulando o muro da obra. “O que eu posso afirmar é que de fato aconteceu um latrocínio. Conseguimos filmagens da rua, que estão sendo analisadas, e fazemos perícia no local do crime”, frisou.  
 
O investigador explicou que o crime aconteceu entre 18h40 e 21h40. “O padre foi rendido e amarrado. Nossa suspeita é de que eles (os criminosos) já aguardavam ele”, ressaltou o Rossetto. Segundo o delegado, alguns objetos foram deixados para trás no momento da fuga. Esses itens serão encaminhados para perícia.  
 
“Mais de um cofre foi arrombado. Todo levantamento do que foi levado está sendo feito”, comentou. Na manhã deste domingo (22/9), agentes da Polícia Civil estão no local do crime com o caseiro que testemunhou o crime para analisar toda a cena. “Nosso trabalho começou na madrugada e vão dia adentro”, destacou.  
 
Violência
 
Não foi a primeira vez que a Paróquia Nossa Senhora da Saúde foi alvo de roubo. Em abril deste ano, em pleno domingo de Páscoa, o sacrário da casa, estimado em torno de R$ 20 mil, foi furtado e encontrado três dias depois sendo negociado em um ferro-velho em Samambaia. O objeto usado para guardar as hóstias consagradas estava amassado, riscado e faltando um pedaço. 
 
A servidora pública Patrícia Raindo, 44 anos, é catequista da paróquia e amiga do padre. Ela conta que a segurança já era uma preocupação do religioso. "Ele estava arrecadando dinheiro para melhorar a segurança da igreja. Depois do último, arrombamento ele reforçou as portas", conta. Muito emocionada, ela conta que conhece o padre desde a infância. "Meu pai construiu essa igreja junto com o padre Casemiro. Frequento essa igreja desde menina", diz. 
 
Em nota, a Arquidiocese de Brasília lamentou a morte do padre Casemiro e informou acompanhar o caso. De acordo com a entidade, o religioso tem 46 anos de sacerdócio. "Convidamos a todos para participarem do velório e da missa e exéquias na Paróquia N. Sra. da Saúde, em horários a serem divulgados tão logo possível", frisou o texto.  


Publicidade