Publicidade

Estado de Minas

Filho de 15 anos forja próprio sequestro para extorquir pai

A Polícia Civil prendeu três homens e apreendeu três adolescentes que participaram do crime. Eles pediam R$ 3 mil para libertar a suposta vítima


postado em 21/09/2019 14:07 / atualizado em 21/09/2019 14:11

Em diversos momentos, eles ameaçam matar a suposta vítima(foto: Maurenilson Freire/CB/D.A Press)
Em diversos momentos, eles ameaçam matar a suposta vítima (foto: Maurenilson Freire/CB/D.A Press)
Agentes da 35ª Delegacia de Polícia em Sobradinho 2, no Distrito Federal, prenderam três homens e apreenderam três adolescentes por extorsão. Um dos integrantes do grupo, um jovem de 15 anos, teria fingido o próprio sequestro para extorquir o pai. O bando pedia R$ 3 mil para libertar a suposta vítima. O caso ocorreu na sexta-feira (20/9).  
 
Após simularem o sequestro do adolescente, os acusados passaram a manter contato por telefone com a família. A reportagem teve acesso a algumas dessas ligações, em que os suspeitos exigem a quantia em dinheiro. Em diversos momentos, eles ameaçam matar a suposta vítima. “Se você não trouxer o dinheiro, o negócio vai ficar feio para o seu filho”, disse um dos investigados.  
 
Em outro momento da ligação, pai e filho conversam. “Acho que estou em algum lugar perto de casa”, afirmou o adolescente. Desesperado, o pai decidiu procurar a Polícia Civil e levou as conversas gravadas com os criminosos. “Começamos a investigar com apoio da Divisão de Repressão a Sequestros (DRS). Por volta das 1h deste sábado (21/9), encontramos o grupo em uma residência em Planaltina de Goiás”, informou o delegado à frente do caso, Laércio Carvalho.  
 
De acordo com o investigador, os policiais chegaram ao local do suposto sequestro e identificaram que tudo se tratava de uma farsa. “O próprio filho foi o mentor intelectual do crime. Ele chamou o restante do grupo e arquitetou tudo. Ele sabia que o pai tinha acabado de vender um carro e aproveitou-se da situação”, detalha o delegado.  
 
O filho e os outros dois adolescentes foram encaminhados à Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA), onde foram submetidos a internação. Os três homens foram autuados em flagrante por extorsão e corrupção de menores.  
 
Dois dos adultos participantes do grupo têm passagens na polícia por furto e recetação. O filho também já cometeu crime análogo ao furto, mas não passou por internação.  


Publicidade