Publicidade

Estado de Minas GERAL

Petrobras apura causa de vazamento de óleo em praias do Rio

Trata-se do terceiro do terceiro vazamento de óleo só neste ano


postado em 06/04/2019 14:58 / atualizado em 06/04/2019 17:09

(foto: Prefeitura de Arraial do Cabo/Divulgação)
(foto: Prefeitura de Arraial do Cabo/Divulgação)

A Petrobras informou que ainda está apurando a causa do vazamento de óleo que sujou cinco praias do litoral fluminense nas regiões de Búzios, Arraial do Cabo e Cabo Frio, locais com grande fluxo de turistas, o terceiro vazamento de óleo da empresa este ano.

A estatal informou que destacou 60 pessoas para trabalhar na limpeza de praias afetadas pelo óleo das atividades da empresa, e que em dois sobrevoos na região feitos neste sábado não constatou anormalidades na água.

"A Petrobras informa que prossegue trabalhando no recolhimento de resíduos de óleo e limpeza de praias nas regiões de Búzios, Arraial do Cabo e Cabo Frio", destacou a empresa.

Estão sendo utilizadas também cinco embarcações para vistoria e eventual limpeza no mar. Todo o trabalho está sendo acompanhado pelos órgãos de fiscalização, disse a Petrobras, em nota.

Em janeiro, um vazamento em uma plataforma de petróleo derramou cerca de 1.400 litros de óleo cru a 130 quilômetros da costa de Macaé, também no Rio de Janeiro, e em março o Ibama multou a Petrobras em R$ 8,19 milhões, devido ao vazamento de óleo durante transferência da plataforma P-58 para o navio São Sebastião, no litoral do Espírito Santo, a cerca de 80 quilômetros da costa capixaba.

Em dezembro de 2018, uma tentativa de furto no oleoduto da Petrobras que passa pelo município de Magé, na região metropolitana do Rio, provocou o vazamento de 60 mil litros de óleo e atingiu o rio Estrela e a Baía de Guanabara.


Publicidade