Publicidade

Estado de Minas

Parte de estrutura de ponte desaba no Pará após ser atingida por balsa

Segundo informações preliminares, dois veículos caíram no rio, mas o Corpo de Bombeiros ainda não divulgou o estado de saúde das vítimas


postado em 06/04/2019 10:20 / atualizado em 06/04/2019 12:54



Parte da estrutura da ponte sobre o rio Moju, que fica na altura do quilômetro 48 da Alça Viária, no Pará, desabou na madrugada deste sábado, 6, após um de seus pilares ser atingido por uma balsa. Dois veículos que passavam pelo local, por volta das 2 horas da manhã, caíram no rio.

O governador Helder Barbalho (MDB) convocou, neste sábado, representantes de diversos órgãos da segurança pública para discutir ações para acelerar o resgate das vítimas do acidente. A ponte em questão é a terceira (no sentido de saída de Belém) do complexo de quatro pontes da Alça Viária, localizada na rodovia PA-483. Ela é localizada próximo à entrada da cidade do Acará e é uma importante ligação de regiões no Pará.

A equipe de governo se reuniu na sede do Comando do Corpo de Bombeiros, em Belém. A corporação informou ainda que já iniciou as buscas na área. "É um dia triste após esse episódio lamentável. Neste momento, a nossa prioridade é agilizar as buscas pelas vítimas e dar total apoio às suas famílias", disse o governador.

Segundo os Bombeiros, nenhum tripulante, certificado ou documento da embarcação que atingiu a ponte foi encontrado no local.

Governador Helder Barbalho divulgou imagens aéreas do local do acidente(foto: Reprodução da internet/Twitter)
Governador Helder Barbalho divulgou imagens aéreas do local do acidente (foto: Reprodução da internet/Twitter)


A Procuradoria Geral do Estado (PGE) vai acionar judicialmente a empresa proprietária da balsa que colidiu com a ponte. Há dois meses, já é realizado trabalho de reparos na ponte que sofreu danos por constantes choques de embarcações.

Pela manhã, o governador Helder Barbalho publicou vídeo nas redes sociais. Ele sobrevoou a área ao lado do coronel Dilson da Polícia Militar (PM), do coronel Hayman e do secretário de Segurança do Estado, Ualame Machado. Esta foi a terceira vez que a ponte foi atingida por uma balsa.

Ainda segundo o governo, técnicos das secretarias estaduais também se reuniram na sede do Corpo de Bombeiros, em Belém, para definir alternativas e garantir o tráfego de veículos que utilizam a ponte para acessar a capital do Pará e os demais municípios da região.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade