Publicidade

Estado de Minas

Torre de transmissão de energia é alvo de ataque no Ceará

A Assembleia Legislativa do Ceará fará uma sessão extraordinária esta tarde para votar medidas emergenciais propostas pelo governador Camilo Santana


postado em 12/01/2019 12:24 / atualizado em 12/01/2019 12:30

O Ceará entrou neste sábado no 11º dia seguido de ataques atribuídos a facções criminosas(foto: Agência Brasil )
O Ceará entrou neste sábado no 11º dia seguido de ataques atribuídos a facções criminosas (foto: Agência Brasil )

A Polícia Militar (PM) do Ceará registrou na madrugada deste sábado dois novos ataques criminosos contra uma torre de transmissão de energia e uma concessionária de veículos. O estado entrou neste sábado no 11º dia seguido de ataques atribuídos a facções criminosas.

De acordo com a PM, uma torre de transmissão teve a base explodida na cidade de Maracanaú, região metropolitana de Fortaleza, e caiu. Em função do ataque, moradores relataram queda de energia nas regiões próximas. Na capital cearense, por volta das 5h, uma explosão atingiu o pátio de uma concessionária e danificou veículos que estavam expostos para venda.

Segundo a Secretaria de Segurança do Ceará, 319 pessoas foram presas até o momento. Todas elas autuadas em flagrante por participação nos atos criminosos registrados no estado desde o dia 2 de janeiro.

A Assembleia Legislativa do Ceará fará uma sessão extraordinária esta tarde, às 14h, para votar medidas emergenciais propostas pelo governador Camilo Santana, como a aprovação de lei para recompensa de informações que levem à prisão de criminosos, convocação de policiais que estão na reserva e autorização para pagamento de horas extras para aumentar a escala de trabalho das policiais civis, militares e bombeiros.

Na semana passada, o ministro da Justiça e da Segurança Pública , Sergio Moro, atendeu ao pedido do governador e autorizou o envio de tropas da Força Nacional de Segurança Pública para o Ceará. Desde a chegada das tropas do governo federal, agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e de equipes do Departamento Penitenciário Nacional (Depen) e do governo do estado transferiram 35 detentos para o Presídio Federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade