Publicidade

Estado de Minas

Referência do Candomblé, Mãe Stella de Oxóssi falece aos 93 anos

Nascida capital da Bahia, Mãe Stella de Oxóssi comandou o terreiro Ilê Axé Opô Afonjá, tombado em 2000 pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional


postado em 27/12/2018 22:21 / atualizado em 27/12/2018 22:26

Stella ao lado de Gilberto Gil (foto: Wikipédia)
Stella ao lado de Gilberto Gil (foto: Wikipédia)
Uma das mais importantes representantes do candomblé no Brasil, a ialorixá Mãe Stella de Oxóssi morreu aos 93 anos nesta quinta-feira, 27, em Santo Antônio de Jesus, no Recôncavo Baiano. Nas redes sociais, políticos e artistas lamentaram o falecimento da líder religiosa.
 
Mãe Stella de Oxóssi havia sido internada de emergência no último dia 14, no Hospital Incar, a cerca de 180 quilômetros de Salvador, com quadro de infecção urinária e insuficiência renal. A morte foi constatada nesta tarde, segundo comunicado da unidade. 
 
"É com grande pesar que informamos que a paciente Maria Stella de Azevedo Santos, de 93 anos, devido a sepse de foco urinário, bem como insuficiência renal crônica associada a hipertensão arterial sistêmica, veio hoje a óbito às 16 horas", diz a nota de falecimento. 
 
Nascida capital da Bahia, Mãe Stella de Oxóssi comandou o terreiro Ilê Axé Opô Afonjá, tombado em 2000 pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. Antes, se formou enfermeira sanitarista, profissão que exerceu por mais de 30 anos, estudou francês, piano e ioruba.
 
Órfã aos 6 anos, Stella foi criada por uma tia e na religião católica. Foi batizada, crismada e fez primeira comunhão. Aos 11 anos, no entanto, a mãe de criação levou-a a um terreiro e, dois anos depois, foi iniciada na "religião dos orixás", como preferia chamar o candomblé. 
 
Em 2001, Mãe Stella de Oxóssi foi vencedora do Prêmio Multicultural Estadão. Em 2013, foi eleita e se tornou a titular da cadeira número 33 da Academia de Letras da Bahia - a primeira sacerdotisa de religião de matriz africana a ocupar o cargo. A ialorixá chegou a criar um canal no Youtube para divulgar a religião.
 
No Twitter, o governador da Bahia, Rui Costa (PT), lamentou a morte de Mãe Stella de Oxóssi. "Referência de respeito e sabedoria, a yalorixá sempre nos orgulhou pela atuação firme contra a intolerância religiosa e o racismo", escreveu.
 
O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), também prestou homenagem. "Uma Ialorixá querida por todos e que faz parte da cultura, da história e das tradições de nossa terra. Meus sentimentos à família e toda a minha gratidão pelo legado que Mãe Stella deixa para nós", postou.
 
O cantor Gilberto Gil e o ator Lázaro Ramos fizeram publicações no Instagram. "Descanse em paz e obrigado pelas bênçãos Mãe Stela", escreveu o ator.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade