Publicidade

Estado de Minas GERAL

Maricá pode ganhar primeiro ônibus de hidrogênio com passageiros do Rio


postado em 13/12/2018 16:15

Os fartos royalties de petróleo recebidos pelo município de Maricá em 2018 viabilizaram uma parceria com a Coppe/UFRJ para colocar nas ruas da cidade praieira o primeiro ônibus a hidrogênio com passageiros do País com tecnologia 100% nacional e emissão zero de carbono. Uma experiência com tecnologia importada foi testada pela Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo anos atrás, mas não estão mais em circulação, segundo a Coppe/UFRJ.

A parceria com a prefeitura de Maricá visa a diversificação da economia local, e o uso sustentável dos recursos oriundos dos royalties do petróleo. "O projeto tem como objetivo criar mecanismos para fazer de Maricá um polo nacional na produção de tecnologias sustentáveis e produção de conhecimento na área. Sendo o primeiro passo para construção do Parque Industrial Sustentável que gerará receita, conhecimento e oportunidades de emprego em Maricá", informou a Coppe/UFRJ.

Balneário turístico do Rio de Janeiro, Maricá ficou nacionalmente conhecido após o ex-prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, em um telefonema grampeado com o ex-presidente Lula, comparar o sítio de Atibaia, alvo da Lava Jato, ao município. O acordo com a universidade visa também o desenvolvimento industrial de tecnologias sustentáveis na cidade.

A solenidade de assinatura do acordo será realizada amanhã em Maricá contará com a presença do prefeito de Maricá, Fabiano Horta; do diretor de Relações Institucionais da Coppe, professor Luiz Pinguelli Rosa; e do coordenador do Laboratório de Hidrogênio (LabH2) da Coppe, professor Paulo Emílio de Miranda. O ônibus híbrido elétrico-hidrogênio, desenvolvido na Coppe sob coordenação do professor Paulo Emílio, foi apresentado no município em agosto deste ano.

Como Funciona


O ônibus híbrido é movido a energia elétrica, obtida de bateria abastecida na rede e complementada com energia produzida a bordo, por meio de pilha a combustível alimentada com hidrogênio. Desenvolvido no Laboratório de Hidrogênio (LabH2), é um veículo silencioso, com eficiência energética maior que a dos ônibus a diesel e com emissão zero de poluentes. O ônibus tem autonomia de 330 km e atende às exigências para veículos de uso urbano no Rio de Janeiro.

"O veículo desenvolvido pela Coppe tem como resíduo água potável. Para maior comodidade dos passageiros, o ônibus tem piso baixo, suspensão a ar, vem equipado com ar condicionado, tomadas de 127V e USB em cada assento para recarga de dispositivos pessoais e acesso gratuito à internet por conexão sem fio", informou a Coppe/UFRJ.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade