Publicidade

Estado de Minas GERAL

Quatro pessoas morrem baleadas e duas ficam feridas em Carapicuíba e Osasco


postado em 08/09/2018 11:33

Pelo menos quatro pessoas morreram e duas ficaram feridas a tiros na noite da sexta-feira, 7, em Carapicuíba e Osasco, Região Metropolitana de São Paulo.

O primeiro caso ocorreu em Carapicuíba, por volta das 20h40. Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), o mecânico Jonata Batista Alves e o autônomo Eduardo Florentino de Moraes, ambos de 25 anos, morreram após serem baleados na rua Maria Dilza Santos Lima, no bairro Jardim Maria Beatriz. Um técnico de 30 anos ficou ferido e foi levado para o hospital.

Segundo a vítima que sobreviveu, os disparos foram feitos por dois homens que estavam em um veículo Voyage prata. Um celular e um pen drive foram apreendidos.

De acordo com a SSP, quando os policiais chegaram ao local do crime, eles foram informados que dois dos baleados haviam sido socorridos e levados ao Pronto Socorro da Vila Dirce.

Em vistoria nas imediações, os policias localizaram o corpo de Jonata, embaixo de um balcão de uma lanchonete. Na rua e no estabelecimento, foram encontrados dois projéteis, um de pistola calibre 380 e outro de fuzil 556. O caso foi registrado como homicídio qualificado no 1ºDP de Carapicuíba e será encaminhado ao 2º DP da cidade.

O segundo ataque a tiros ocorreu em Osasco. Os estudantes Felipe Santos Soares, de 21 anos, e Robson de Souza Gonçalves, de 18 anos, morreram baleados por volta das 21h desta sexta-feira, na rua Antônio Benedito Ferreira, no bairro Munhoz Júnior. Um outro estudante de 19 anos também foi ferido.

Policiais militares chegaram ao local do crime e encontraram duas vítimas caídas. Os militares acionaram o resgate, que constatou a morte de Felipe no local. Robson foi socorrido ao Pronto Socorro do Parque Imperial Barueri, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. Uma terceira vítima foi levada para o mesmo hospital e não corre risco de morte.

Segundo testemunhas, os autores do crime estavam em um veículo Prisma prata quando chamaram as vítimas que estavam paradas e em seguida efetuaram os disparos e fugiram. O estudante que sobreviveu aos disparos contou à Polícia que um homem desceu do carro e disparou contra o grupo.

O estudante disse que tentou fugir, mas também foi atingido. O caso foi registrado como homicídio qualificado no 10º DP de Osasco.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade