Publicidade

Estado de Minas

Bombeiros aumentam para sete o número de vítimas de desabamento em São Paulo

Segundo os bombeiros, as estruturas da região das garagens do prédio são mais reforçadas, e podem ter proporcionado um abrigo de sobrevivência


postado em 07/05/2018 21:09 / atualizado em 07/05/2018 21:17

A Defesa Civil conta como desaparecidas 72 pessoas(foto: Nelson ALMEIDA / AFP )
A Defesa Civil conta como desaparecidas 72 pessoas (foto: Nelson ALMEIDA / AFP )
O Corpo de Bombeiros aumentou para sete o número de vítimas do desabamento do edifício Wilton Paes de Almeida, no centro da capital paulista, na última terça-feira (1º). Até o fim da tarde de hoje (7), apenas o corpo de uma das vítimas, Ricardo Pinheiro, havia sido retirado dos escombros.
 
A Defesa Civil conta como desaparecidas 72 pessoas – aquelas que ainda não se apresentaram às autoridades e constavam como moradores do edifício no último levantamento feito pela prefeitura antes de o prédio ruir. No entanto, isso não significa que todas elas estivessem no local no momento do desabamento. Os bombeiros consideram, no momento, que apenas sete estão sob os escombros.
 
Durante o dia de hoje, cerca de 60 bombeiros continuaram trabalhando na busca de vítimas e retirada dos entulhos do edifício. Apesar de transcorrida quase uma semana do desabamento do edifício, as autoridades não descartam a existência de sobreviventes.
 
Segundo os bombeiros, as estruturas da região das garagens do prédio são mais reforçadas, e podem ter proporcionado um abrigo de sobrevivência, chamado também de célula de sobrevivência, às pessoas que residiam nos andares mais baixos. "Encontramos dezenas de células de sobrevivência nesse final de semana. infelizmente, não havia ninguém nelas", disse o porta-voz do bombeiros, Marcos Palumbo.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade